segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Todo dia, sem pular nenhum!

Acordo todas as manhãs pensando em sexo, trabalho e em uma forma de mudar as coisas.Todo dia eu encontro em minha caixa de e-mail ou em inúmeras propagandas de sites mil, o tal sexo exposto e explícito muito diferente e deturpado do que realmente deveria ser.Todo dia aparece sobre minha mesa ou telefone um sem número de tarefas e coisas das quais eu tenho que resolver com meu trabalho, com outros tantos telefonemas e muito esforço intelectual.
Em se tratando de mudar as coisas, meu telefone nunca toca. O e-mail nunca chega. Então busco em músicas a energia necessária para não deixar de acreditar, para não mergulhar no desânimo e na preguiça. E de punhos cerrados eu choro. Choro escondido, choro contido e em silêncio, afinal, ninguém por aqui vai entender.
Desde pequeno escuto cantarem e recitarem que “ELES” querem nos emburrecer, querem nos manter ignorantes, querem nossa covardia e preguiça.
Eles conseguiram, não?
É o que eles recebem de nós, ao sabor de todo tipo de vício e ambição. Não tenho um amigo sequer que não esteja mais preocupado com a carreira. Não tenho um amigo sequer que converse comigo sobre sonhos de mudança e melhoria do mundo, nem que esteja interessado em ouvir os meus. Minhas humildes idéias cada vez mais se afogam dentro da minha própria angústia. Com promessas de que com calma as coisas podem acontecer. Que tudo começou assim, solitário e pequenino. Com promessas. Toda história do mundo mostrou que as pessoas se uniram diante um inimigo comum.
Não tem uma pessoa sequer que não fale do inimigo, sem ao menos enxergar quem ele é. E está aí, todo dia estampado nas bancas de jornal e não o reconhecem. E meu telefone não toca, nem chega e-mail algum. Os e-mails que eu mando não são respondidos. Os telefonemas que faço, não atendem, não entendem. Unir-me a quem, então? Se eu começar e levantar primeiro, não vou conseguir nada sozinho... Será que haverá alguém comigo? Será que há quem espere o telefone tocar ou o e-mail chegar, também?
Então é necessário seguir. É preciso acreditar. É preciso buscar forças onde elas estejam para entender que a vida não é a busca por carreira ou por um lugar ao sol. Que não se deve acordar todos os dias para se ter um futuro tranqüilo. A vida busca a batalha. A luta por um mundo melhor não só para si mesmo, mas para todos que nele habitam. Busca a chuva não o sol, busca a dor, não o conforto. Busca o sangue e as lágrimas que lutam pela própria terra, pelo próprio povo e pelo mundo sem diferenças, nem tristezas. Que busca a mudança que a divina luz almeja. Que busca o amor sobre o dinheiro, o sexo, os vícios e o futuro. Não há maior sucesso que se doar pela igualdade, pela verdade e pela vitória diante do que for ganância, egoísmo e opressão.
Seremos todos bem sucedidos numa terra fracassada. O melhor dos piores entre um povo que não reage, não luta nem grita. Não perde um dia de trabalho, nem tem coragem de se fazer respeitar. São bois com as faces coladas uns nos traseiros dos outros, sem ver o verdadeiro caminho, acreditando que há um líder lá na frente e outros na retaguarda, sem perceber que andam em círculos enquanto a própria força é usurpada para gerar o que “ELES” desejam.

6 comentários:

Bruno disse...

Já tenho uma de sua parentes no msn. me add !
(brunosilva1106@hotmail.com).
Não digo nenhum, mas são poucos os amigos que conversam isso comigo também. São imediatistas e mediocres demais pra isso, porém, não os julgo. A mediocridade silenciosa tem seus sabores.

blog: www.bsproducao.blogspot.com

Já tava com saudades desse grupo.

CESAR CRUZ disse...

Excelente post, Felipe! Grandes verdades... É, meu caro... a culpa é sempre deles!!

Mas, afinal... Quem são ELES??

Saiba que já escrevi sobre eles (sejam quem for). Leia qdo tiver um tempo:

http://oscausosdocruz.blogspot.com/2008/10/eles.html

Forte abraço e um bj nas duas moças!
Cesar Cruz

Renato disse...

Já não era sem tempo, hein?!

Bruna Gabrielle disse...

Será que eles, somos nós?!

Guzta Sáfer disse...

Falou tudo meu brother, expressou bem o que sinto e o que busco através da música, em letras e frequências.
O mundo e as pessoas residentes precisam de cura, precisam se reecontrar com a sua própria alma, vendida e perdida pelo sistema igualitário de pressão, ai surgi o poder através do vício que desde o iníco foi um mau pro bem através de estudos quânticos, como a criação do vinho para um maior apego à matéria e assim a todas as criações, porém o homem não conseguiu acompanhar a evolução e desapegar dessas criações... hoje estamos assim... como bois mesmo...o que resta é abrir os olhos de quem ainda quer enxergar a luz que por misericórdia está presente em cada momento desse caos.

Mãos à obra para restaurarmos com toda fé e positividade a obra mais divina que Deus nos deu, que é o amor entre irmãos!

Paz e muita luz! Parabéns pela iniciativa do Blog!
Abração
Guzta Sáfer

DIGGGO BENVINDO disse...

Hoje, teria cometido um massacre em massa, as 6:30 da manhã em Guaianazes extremo leste da capital SP, quando eu e minha esposa fomos MASSACRADOS no embarque sentido estação da LUZ! Num é reclamação não, é VERDADE!
E de saco cheio que eu e ela estamos eu gritei: NÃO EMPURRA NÃO, TEM CRIANÇA AQUI, e realmente tinha e graças a DEUS estava no colo do pai, se estive no chão tinha morrido com falta de ar.
Enfim, após meu grito umas três ou quatro vacas, (com respeito as vacas que dão nosso leitinho de cada dia), então, essas vagabundas começaram a rir, riram do que de mim? Do cara se esfregando nelas, da minha atitude? Não sei, porém retribuí calando a mesma:
-Dá risada mesmo, é isso o que você merece!!!
POVO COITADINHO, NÃO SABE PERCEBER QUE ESSA MERDA QUE ESTÁ ISSO AQUI É O REFLEXO DO QUE É VOCÊ!!! CHEGA (Frase extraída da música GERSON, FELIPE MELLOSO)
Tenho pena das crianças, que crescem neste lugar... o que eu puder fazer por elas eu farei, aliás sou amigo de várias aqui na rua... faço minha parte e um pouco mais!