quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Feira Cultural - Colaboração Grupo Mãos


A EMEF Antonio Fenólio desenvolveu em 2009 um projeto de Sustentabilidade cujos resultados poderão ser apreciados na nossa Feria Cultural de 2009 que se realizará no dia 28 de novembro (próximo sábado) a partir das 11h30min, conforme convite em anexo. Além da exposição dos trabalhos realizados durante o ano escolar, nossa feira oferecerá a comunidade peças teatrais e musicais e um Desfile de Moda com roupas customizadas pelas próprias alunas da UE. Aproveitamos também o ano do Cinqüentenário de Taboão da Serra para elaborar exposições de trabalhos contando a história do município através de retratos e ilustrações.

Vale ressaltar que o projeto foi idealizado pelo corpo docente e diretivo da Comunidade Escolar com apoio dos voluntários da ONG Grupo Mãos, mas que teve como principais protagonistas os alunos, matriculados tanto no Ensino Fundamental (6º, 7º, 8º e 9º anos) quanto na EJA, pois é assim que entendemos que devem ser desenvolvidos os projetos escolares.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

JOGO DOS ERROS

Este é um jogo maneiro que visa criar um parâmetro comportamental.


Leia as sentenças abaixo e indique nos pitacos quais são os erros de cada sentença - se houver algum.

Não se preocupe com a gramática. Considere o peso ético-moral-social-humanitário das sentenças, dentro da sociedade em que vivemos.


1- Já que todo mundo faz, então por que eu não posso fazer também?


2- E quanto eu ganho com isso?


3- Eu sei que ela não vai com a minha cara. Então não vou cumprimentar também!


4- Ahh, eu gasto papel mesmo. A empresa é rica... humpf.


Estamos aguardando suas respostas.


segunda-feira, 26 de outubro de 2009

HALL DA FAMA - NOBEL DA PAZ - BARACK OBAMA - GRUPO MÃOS*


Ao primeiro presidente Negro da história dos Estados Unidos da América. A Comissão do Premio Nobel da Paz por ter laureado Barack Obama.

Nosso reconhecimento e admiração, pelo merecido Prêmio Nobel da Paz. Em menos de um ano a frente de seu país, Barack Obama já desativou 3 mil das 8.556 ogivas nucleares norte americanas e se comprometeu a levar a cabo os tratados Start 1 e Start 2 assinados e nunca levados a sério (sempre prorrogados) entre seu país e a Rússia.


Também provou ser merecedor do Nobel da Paz o presidente que finalmente cancelou os embargos comerciais que detém sobre nações como Cuba, Irã, Coréia do Norte e Líbia, permitindo um estreitamento pacífico de laços e um desenvolvimento destas economias bastante fragilizadas internacionalmente.


E quando o mundo achava que o laureado com o Nobel DA PAZ já havia feito o bastante, ele decretou a retirada de 30% do efetivo que ainda permanece no Iraque e agendou, junto ao Presidente interino Iraquiano, não só as eleições diretas no Iraque como a abertura de licitações internacionais para o desenvolvimento e exploração petrolífera – hoje sob cuidados de empresas norte-americanas e inglesas.


Também diminuiu o contingente militar no Afeganistão em 25%.


São ou não são atitudes de um merecedor de NOBEL DA PAZ???


Realmente, não poderíamos deixar de colocar Barack Obama... ou, não sendo injusto com ele, colocar toda a comissão do Nobel, no nosso Hall da Fama Grupo Mãos.



* "os motivos que levaram a premiação de Barack Obama só existem no mundo encantado Grupo Mãos - infelizmente"

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Todo dia, sem pular nenhum!

Acordo todas as manhãs pensando em sexo, trabalho e em uma forma de mudar as coisas.Todo dia eu encontro em minha caixa de e-mail ou em inúmeras propagandas de sites mil, o tal sexo exposto e explícito muito diferente e deturpado do que realmente deveria ser.Todo dia aparece sobre minha mesa ou telefone um sem número de tarefas e coisas das quais eu tenho que resolver com meu trabalho, com outros tantos telefonemas e muito esforço intelectual.
Em se tratando de mudar as coisas, meu telefone nunca toca. O e-mail nunca chega. Então busco em músicas a energia necessária para não deixar de acreditar, para não mergulhar no desânimo e na preguiça. E de punhos cerrados eu choro. Choro escondido, choro contido e em silêncio, afinal, ninguém por aqui vai entender.
Desde pequeno escuto cantarem e recitarem que “ELES” querem nos emburrecer, querem nos manter ignorantes, querem nossa covardia e preguiça.
Eles conseguiram, não?
É o que eles recebem de nós, ao sabor de todo tipo de vício e ambição. Não tenho um amigo sequer que não esteja mais preocupado com a carreira. Não tenho um amigo sequer que converse comigo sobre sonhos de mudança e melhoria do mundo, nem que esteja interessado em ouvir os meus. Minhas humildes idéias cada vez mais se afogam dentro da minha própria angústia. Com promessas de que com calma as coisas podem acontecer. Que tudo começou assim, solitário e pequenino. Com promessas. Toda história do mundo mostrou que as pessoas se uniram diante um inimigo comum.
Não tem uma pessoa sequer que não fale do inimigo, sem ao menos enxergar quem ele é. E está aí, todo dia estampado nas bancas de jornal e não o reconhecem. E meu telefone não toca, nem chega e-mail algum. Os e-mails que eu mando não são respondidos. Os telefonemas que faço, não atendem, não entendem. Unir-me a quem, então? Se eu começar e levantar primeiro, não vou conseguir nada sozinho... Será que haverá alguém comigo? Será que há quem espere o telefone tocar ou o e-mail chegar, também?
Então é necessário seguir. É preciso acreditar. É preciso buscar forças onde elas estejam para entender que a vida não é a busca por carreira ou por um lugar ao sol. Que não se deve acordar todos os dias para se ter um futuro tranqüilo. A vida busca a batalha. A luta por um mundo melhor não só para si mesmo, mas para todos que nele habitam. Busca a chuva não o sol, busca a dor, não o conforto. Busca o sangue e as lágrimas que lutam pela própria terra, pelo próprio povo e pelo mundo sem diferenças, nem tristezas. Que busca a mudança que a divina luz almeja. Que busca o amor sobre o dinheiro, o sexo, os vícios e o futuro. Não há maior sucesso que se doar pela igualdade, pela verdade e pela vitória diante do que for ganância, egoísmo e opressão.
Seremos todos bem sucedidos numa terra fracassada. O melhor dos piores entre um povo que não reage, não luta nem grita. Não perde um dia de trabalho, nem tem coragem de se fazer respeitar. São bois com as faces coladas uns nos traseiros dos outros, sem ver o verdadeiro caminho, acreditando que há um líder lá na frente e outros na retaguarda, sem perceber que andam em círculos enquanto a própria força é usurpada para gerar o que “ELES” desejam.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Mais um Projeto Grupo Mãos

Projeto de Educação Ambiental com Sustentabilidade

Educação Ambiental é um processo participativo, onde o educando assume papel fundamental na busca, avaliação e solução de problemas ambientais, passando a obter uma visão ampla do cenário onde vive, conscientizando-se de que suas ações como cidadão interferem diretamente no meio ambiente.

A escola é o espaço social e o local onde o aluno dará seqüência ao seu processo de socialização. O que nela se faz se diz e se valoriza representa um exemplo daquilo que a sociedade deseja e aprova. Comportamentos ambientalmente corretos devem ser aprendidos na prática, no cotidiano da vida escolar, contribuindo para a formação de cidadãos responsáveis.

O método utilizado pelo Programa de Educação Ambiental para desenvolver os projetos e a capacitação de professores conjuga os princípios gerais básicos da Educação Ambiental (Smith, apud Sato, 1995).

Após a Conferencia de Belgrado em 1975, a UNESCO definiu as seguintes finalidades para a educação ambiental:

"Formar uma população mundial consciente e preocupada com o ambiente e com os problemas com ele relacionados, uma população que tenha conhecimento, competências, estado de espírito, motivações e sentido de empenhamento que lhe permitam trabalhar individualmente e coletivamente para resolver os problemas atuais, e para impedir que eles se repitam”.

Para atender cada uma destas finalidades seqüenciais, estima-se subdividir as ações em etapas, focando a geração, tratamento e disposição final de resíduos.

A geração de lixo está diretamente ligada ao educando e é um meio visível de acompanhamento e apresentação de melhorias. Tais resultados positivos visam estimular o educando a transcender os limites da escola e desempenhar o mesmo papel dentro de sua comunidade.

Este Projeto iniciará em agosto de 2009 no Taboão da Serra.

Será divido em 10 etapas, torcemos para que dê certo e que possa ano que vem ser aplicado nas demais escolas da Cidade.


Ele foi escrito por Felipe Melloso, membro diretor da ONG GVM - Grupo Voluntário Mãos.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Encare-se


OU
video

Olhe no espelho. O que você vê?
Vá além do seu reflexo, além do cabelo que não acordou de bom humor hoje e da espinha que resolveu inflamar no dia daquele encontro.
O que você vê? Descreva-se.
Descreva-se com todas suas qualidades, e principalmente com todos os seus defeitos, e com toda a sinceridade, você está fazendo isso para você. Ultrapasse a barreira dos defeitos “aceitáveis”.
O que você vê? Achou seus erros?
Encare-os, como se fossem seu reflexo. Você tem vários sentimentos que não te acrescentam em nada, que não ajudam em nada, que não te fazem ir para frente. Está vendo? Não é bonito, tenho certeza.
Encare-os, e analise-os. Analise todas as situações onde esses sentimentos te levaram a cometer algum erro. Algum erro de julgamento, algum erro de atitude, alguma briga, alguma fofoca, algum desentendimento. Sentimentos que te levaram a fugir adotando posturas que mesmo sem saber te sufocam, que escondem um outro Eu, o verdadeiro Eu, escondido atrás disso tudo e que hoje você não vê no seu reflexo. Destrinche cada situação e veja o que te levou àquela decisão. Achou? Foi a inveja, o ciúme, o medo, a solidão, a preguiça, a raiva, o ego? Foi o querer ser aceito tornando-se o que os outros gostariam que você fosse? Foi a falta de pensar antes de falar? Foi o intrometer-se para sentir-se importante? Ache a causa, a verdadeira causa. Não floreie, não embeleze, não busque desculpas para justificar o erro, não se engane.



Não é bom, dói. Dói ver os erros, dói ver que somos tomados por sentimentos pequenos, que somos piores do que imaginamos ser, que somos como aqueles que julgamos.
O que você ganhou fazendo isso? Na hora, você pode ter se sentido bem, mas e depois? E a conseqüência?
A conseqüência só é vista depois dessa análise, senão, vive-se no erro, pois acredita-se ser o certo. E por que fazer uma análise assim se viver na ignorância é confortável?
O que sobrou de bom realmente de tudo isso? Para que passar por tudo isso se depois de se encarar nota-se que foi tudo para satisfazer o ego, ou para fugir de algo?
Confrontar essa verdade, sua verdade, não é fácil. Mas fácil viver no erro fingindo não conhecê-lo. Ver que passou parte da vida se enganando machuca e enxergar que se tornou uma pessoa diferente do que realmente é dói. Uma dor como se algo se quebrasse dentro de você, um castelo de areia que tomba.
Encarar-se e enxergar-se quebra muita coisa, quebra a casca. A casca do erro que vai se acumulando, a crosta dos sentimentos mesquinhos que te aprisionam. É ver que parte da sua vida foi desperdiçada por coisas sem importância. Passou e nada de realmente bom ficou.
Olhar para dentro e ver tudo isso para poder tirar a casca. Liberta-se e descobrir seu verdadeiro eu. O Eu que sabe que ainda erra, mas que vê o erro, e passa a evitá-lo. O Eu que sabe que fugiu de sentimentos enraizados com atitudes contrárias a sua real personalidade. O Eu que quer deixar para trás o fútil, o inútil, a preguiça, o medo. Encontrar o Eu que vive plenamente, satisfeito, inteiro. Sem cascas, sem máscaras, sem pose.
O Eu que se ama, e sabe como amar as pessoas a volta.
Depois da dor, sente-se vivo. Sentir que se pode viver, sendo exatamente como você é, com todas as qualidades e todos os seus defeitos. Sem vergonha de ser o que é, sem vergonha de admitir o tropeço e a queda, sem medo de levantar e mudar, sem procurar um culpado, sem querer se ajustar para fazer parte, mas fazer parte pelo que é. Sem rótulos, sem posturas.
Olhar para trás para ir em frente de uma forma diferente, em paz e completo, e não desperdiçar mais a vida. Viver a vida plenamente, com você mesmo. Por que ser pequeno, se é possível ser grande?


segunda-feira, 11 de maio de 2009

Eu...

As perguntas clássicas:

De onde vim? Por que sinto que existe uma câmera me filmando 24hs por dia? Será que todos a minha volta sentem o mesmo que eu? Por que me sinto num Show de Truman? Por que estamos aqui, vivendo? Qual o objetivo de tudo isso?

Respondê-las? Impossível. Tentar entende-las? É mais fácil, mas para isso comecemos pelo “você”.

Quem é você? O que você faz por você , pelos outros? Qual seu objetivo? Você filma a vida 24hs por dia e depois vai assisti-la em seu dvd mental? Você é o protagonista com todas as palavras, PROTAGONISTA, do seu filme de vida?

Não, você vive querendo respostas, perde um enorme tempo cobrando respostas, e não gasta nem um minuto se respondendo sobre si. Perde tempo querendo ver o além que não entende e nem conhece, ainda, perde tempo querendo descobrir o que não descobriu em si, ai perde tempo e se perde!

O protagonista “eu” existe e tem um papel dentro do enorme cenário a nossa volta, qual seu roteiro?

Eu, o ser... o vivo, o humano.

Eu, o que busca e descobre, o que não tem preguiça.

Eu, sempre para todos e tudo, o impossível, visível o invencível.

Eu, cantante, persistente, amante, amado e gerado.

Eu, brilhante, extraterrestre, da terra, da vida do universo.

Eu, o único, sem cópias, sem dores, sem medos, sofrimentos e com caminhos a serem seguidos ou simplesmente olhados..

Eu, que faz, que luta, que chora, que se decepciona, que se regenera que se reinventa.

Eu, em todas as situações, em todas as circunstâncias em tudo que vejo e sinto.

Eu, naquele que amo, naquele que não gosta de mim, eu em mim mesmo.

Eu, adulto, criança, Peter Pan, Joana D'Arc, Willian Walace ou Tito Pulo.

Eu, vivendo, crescendo, desenvolvendo, imaginando e criando.

Eu, dando valor, vendo o valor, criando o meu valor e me valorizando.

Eu, em projetos, na cama, dormindo, correndo, comendo e acordando.

Eu, casado, com amigos, sozinho, no trabalho, na praia, na montanha, na paisagem, na minha página.

Eu, enxergando, o certo o errado,arrumando, caindo e levantando.

Eu, que erro e acerto, que vai e volta, confunde mas acerta.

Eu, existindo, fazendo existir, tendo sonhos, os meus e os do mundo.

Eu, com musica, com trilha sonora, com a minha trilha sonora a preferida a mais bem tocada.

Eu, que sente, que sabe, que finge não ver, que usa peneira sem rede.

Eu, que pode o tudo que quiser,que entende se quiser, que faz quando quer.

Eu, querendo o novo, querendo o mundo, querendo respirar, querendo ver o bom num lugar rodeado por mal.

Eu, mudando o mundo, mudando a vida, mudando o sentido e dando sentido.

Eu, pra mim, pra você e para todo o resto.

Eu, aqui, agora, neste minuto sem tempo perdido.

Eu, o ser humano vivo, completo, único que existe e quer fazer uma mudança geral.

Eu, que sei quem sou, que não te conhece, mas te entende, que aceita ajuda e que vai transformar.

Eu estou aqui e você onde está?

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Waldez Ludwig

Essa análise de mercado de trabalho, feito pelo Sr Waldez Ludwig é bastante interessante.
Nos faz refletir sobre nossa postura diante nossos trabalhos.


video

sexta-feira, 17 de abril de 2009

VIDEO - A História das Coisas

Esse video tem uma abordagem simples e nos faz refletir sobre uma série assuntos, inclusive, abordados neste blog.

video

Bom feriado!

segunda-feira, 13 de abril de 2009

O que vale mais?

No final de semana passado, eu assisti pela televisão imagens da festa do Centenário do Sport Clube Internacional, de Porto Alegre. Foi uma mobilização sensacional. Um número enorme de pessoas nas ruas celebrando os cem anos do clube. Imediatamente me lembrei daqueles Telões da Copa espalhados pelos grandes centros urbanos do país, reunindo milhares de pessoas. Emocionante quando sai um gol.
Daqui algumas semanas, não será diferente: Aqui em São Paulo, a Avenida Paulista será tomada pela torcida campeã paulista. Tomara que não depredem nada desta vez.
Nos jornais vemos aquela foto panorâmica mostrando a multidão...
Ou então quando o Corinthians foi rebaixado e a torcida foi até a sede do Clube cobrar por mais amor ao time, pelo fim da bagunça... Os dirigentes com medo, tudo escondido.
Lembrei-me também quando o Ayrton Senna foi enterrado. Nossa, eu estava na escola e foi colocada uma televisão no pátio para que víssemos. Aquilo foi indescritível. Cada 10 metros de trajeto estava repleto de pessoas prestando suas homenagens, dando honras ao fantástico esportista. Lembro que eu chorei de emoção... Ficava aquela musiquinha da vitória sendo tocada num pianinho sentido, quase um choro. Milhares de pessoas...
Quantas pessoas perderam o emprego por estarem lá? Será que as namoradas romperam os namoros? A manicure ficou indignada por não terem comparecido no horário marcado?
O que faz do esporte algo mais importante que nosso próprio futuro? Nossas vidas em sociedade? Será que o centro de Porto Alegre, a Avenida Paulista, o Portão do Corinthians, ou cada 10 metros de Brasil, não verão nesta nova década uma reunião popular que esteja ali para exigir mudanças no modo de vida, na conduta ética, moral e política da nossa sociedade? Que esteja mobilizada em honra a toda uma nação e não só por interesses de uma classe só, ou movidos a dinheiro?

Será que a corrupção precisa fazer centenário? Será que as falcatruas judiciárias precisam ganhar o Campeonato Paulista?

Se hoje, nós do Grupo Mãos convocássemos uma manifestação, onde quer vocês residam, para ir as ruas trajando uma cor de roupa, contra a corrupção ou exigindo a mudança de mentalidade do lado egoísta do nosso povo, alguém iria???? ALGUÉM IRIA?
Pro carnaval de rua, eu sei que iriam!

O que, dentro da cultura de um povo, nos faz acreditar que podemos nos unir para festas e não podemos nos unir para mudanças? O que, na cabeça de nós todos, nos faz viver sob a tradição de que nada pode ser mudado? O que já foi tentado mudar e que não mudou? Diga-me por quem e me diga quando! Todos os movimentos populares da história da humanidade levaram o tempo que foi necessário, mas SEMPRE aconteceram! Toda tirania caiu. Toda dominação caiu. Toda mentira. Toda ocupação. Toda exploração. Todo terror... Sucumbiu diante de uma mobilização popular genuína. Algumas levaram gerações, outras apenas meses, mas 100% delas aconteceram!

O quê, dentro de você, te faz achar que é um monte de medo e solidão, de covardia e apatia, que cola sua bunda na cadeira enquanto é época de se levantar?
Não venha concordar comigo! Quero saber a tua resposta!

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Você tem, e dai?

“Eu tenho, você não tem!!! Eu tenho, você não tem!!!!”
Quem não se lembra dessa propaganda de produtos escolares com personagens da Disney, vinculada há alguns anos? Famosa pela frase que se espalhou com rapidez e pelas dores de cabeça que alguns pais enfrentaram nas papelarias com os filhos implorando pelos produtos.
A propaganda foi tirada do ar.
Mas, e essa frase: “Eu tenho, você não tem!!!”?
Essa frase deixou explicito, numa brincadeira de criança na escola, uma vontade reprimida pela grande maioria das pessoas. O verdadeiro motivo do “ter”.
Hoje, somos bombardeados por frases imperativas com mensagens do tipo Tenha, Compre, Possua.
Tudo leva ao consumo desmedido, a vontade de ter o maior, o melhor, o mais caro, o mais moderno. E para que?
Para implicitamente olhar para seu amigo, conhecido do trabalho, da escola, vizinho e pensar: “Eu tenho, você não tem!!!”
Aposto como neste exato momento você esta pensando: “Eu não faço isso!!!”
E eu te digo, faz sim. Todos fazem, consciente ou inconscientemente.
Eu fiz, e às vezes ainda faço. E assumo isso com vergonha.
Esta sociedade consumista julga as pessoas pelo o que elas possuem, o que elas vestem e os lugares que freqüentam.
E se estão sendo julgados por tudo isso, então por que não ostentar o que possuem?
Quem não deseja o celular último modelo, objeto de desejo? Já se perguntou se realmente um celular de R$2.000,00 é necessário ou é apenas para desfilar com ele por ai para despertar a inveja das pessoas?
Sim, inveja. Ninguém admira ninguém pelo celular, pelo óculos, pelos sapatos, pela bolsa, pela marca da etiqueta da sua roupa e por todas as outras coisas que se podem comprar. Ninguém admira, mas é o primeiro item a ser julgado.

Compra-se sem medida para satisfazer um único sentimento, o ego. E entrando nessa roda, atrás dele vem a inveja. Claro, se você tem, mas o cara da mesa do lado aparece com um melhor, o que você vai sentir de verdade? Vai ficar feliz por ele, ou vai querer ter no mínimo um igual para apaziguar a inveja e voltar a inflar o ego?
A partir do momento que a pessoa compra um bem para ostentar, fica observando e buscando, para sempre ter o melhor, o maior, o mais caro, o mais moderno, e assim continuar alimentando o ego.
Uma guerra silenciosa. Ninguém assume, ninguém fala, mas está lá. Esta em todo lugar. Uma bola de neve dentro daquele que vive isso. Um busca sem fim, por uma sensação de prazer ínfima, ridícula de tão pequena e tão passageira.
Perde-se nesse caminho a satisfação pessoal, pura e única, de conseguir comprar algo que realmente deseja. Perde-se o prazer de curtir esse momento, sozinho, sem necessidade de falar no megafone sobre a última aquisição.
Compra-se por necessidade real, compra-se por prazer, mas muito se compra para ostentar, para mostrar, já que assim, sente-se melhor, sente-se maior do que as outras pessoas.
E isso, sabendo-se ou não, segrega mais e mais as pessoas. Existem as que podem e tem, e as que não podem e fazem de tudo para ter. E eu me pergunto, para que?
Para ser considerada alguém neste esquema da sociedade. Quando os bens materiais passaram a definir uma pessoa, eu não sei, mas definem.
A primeira vista, o primeiro contato, é o que se vê. Não se enxergam a personalidade, o jeito, as idéias. Vêem-se o carro, as roupas, os penduricalhos eletrônicos. E querendo ou não, este é o primeiro filtro usado para classificar alguém, a peneira utilizada para uma aproximação ou não, uma conversa, o conhecer realmente a pessoa.
E vive-se ostentando para ser aceito.
Compre, compre mesmo. Compre o necessário não o mais caro, compre o útil não o fútil, compre para você e não para o mundo. Aproveite e celebre essas conquistas materiais, com você mesmo.



sexta-feira, 27 de março de 2009

Onde esta?

Vou falar do mais desrespeitado dos atos humanos de hoje em dia;
O RESPEITO.

Se alguém o encontrar, favor entregar a TODOS OS SERES HUMANOS.

O que te faz mais que eu?
Por que seu conhecimento não me interessa?
Por que te dar atenção é perda de tempo?
Onde esta sua educação?
Eu quero falar, posso? Você vai me ouvir?
Faço o mesmo que você, por que você não me dá a mesma atenção que lhe dou?


Responder a todas elas é fácil, o difícil é sermos sinceros nas respostas, um ser sincero consigo mesmo. Por si só já desrespeitamos o respeito, à partir do momento que tentamos burlar algumas atitudes nossas.

Todos tem direito de receber respeito, seja idoso, criança, capitão, chefe, mendigo, feirante, professor, amigo de classe, blogueiros, escritores, jornalistas, o mundo, o mudo, o surdo, o deficiente, o impaciente, o chato, o metido, o triste, o falante, o andarilho, o tio do bar, seus pais, seu país, seu filho, sua família, a servente, o gari, o gay, o presidente, o prestativo, o amigo, o inimigo, o amor, ...

Respeito é dado, não é pedido, respeito é mostrado, não é escondido.
Respeito sai naturalmente, é recíproco, e é sem volta, é completamente transparente.
Respeito não mente, por respeito ele fala a verdade e não desdenha ou ignora.
Respeito é universal, você respeita pensando, sentindo, olhando, rezando e ele atravessa o mundo na velocidade da luz.
Respeito passado pra frente é respeito procriando.
Respeito dirigido é respeito habilitado, é respeito habitado.
Respeito não é bonito de ver, é bonito de fazer, é bonito por natureza, é estampado e desavergonhado.
Respeito cria conceito não vive em preconceito.
Respeito te faz aprender, te mostra caminhos, te leva pra casa e te da um teto.
Respeito te faz ser, te faz ter e transcender.
Respeito da vida, é pela vida, é carente mesmo sendo crescente.
Respeito te faz bem, respeita diferenças e encanta.
Respeito não te faz vencer, te faz crescer e te torna um ser melhor.
Respeito não é medido, é desmedido, não usa fita métrica nem matemática.
Respeito não é de um em um, é de um em um milhão.
Respeito conhece o bem, e respeita o mal.
Respeito te da a visão além do alcance, seja pelo olho de Tandera, bela bola de cristal, pela bacia de água ou pelo coração, ele é ação em toda ocasião.
Respeito não tem política ou religião, não tem região, não tem o si me dão, não é chorão é uma explosão.
Respeito dispensa reflexão, terapia ou opinião, ele já é formado e diplomado.
Respeito fala todas as línguas, entende todos os sinais, é surdo, cego e mudo, mas é entendido sem tecla SAP.
Respeito, é rasgado, é respondido, é raro, é real, é regido, é recíproco, é radiante, é rápido e indolor
Respeito porque me respeito, porque respeito você, porque respeito a vida, porque respeito as suas escolhas, porque respeito seus deslizes, porque respeito seu DESRESPEITO e mesmo assim EU TE RESPEITO.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Selo - No Seu Blog Vemos Estrelas

E Bárbara disse:
"Lendo-os, até é possível entender que somos feitos do mesmo material que as estrelas."

Ler http://lesadosemgeral.blogspot.com/ e não se emocionar, é um árduo trabalho até para aqueles que não tem coração! Não podemos dizer que ela é a única, pois ja fez escola e seu filho Roberto "Noise" - http://phodasetudo.blogspot.com/ é tão capaz de escrever com o coração, quanto ela. Sua raridade está em ter conseguido passar coisa tão bela adiante.

Estávamos juntos, nós três, quando vimos seu Mimo. Este selo. Sentimos a mesma coisa, ao mesmo tempo. Falo por todos, mas tenho certeza que elas farão questão de se manifestar.
Nossa forma de agradecer aqui é com Olavo Bilac:

Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

E conversamos toda a noite, enquanto
A via-láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Quê conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?

"E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas".

(Via Láctea)

Muito obrigado B.

Estamos analisando, dentre os blogs que conhecemos, àquele que merece selo, digno da doçura com que nos foi presenteado.


COMPROVADO! SEU BLOG TEM NÉCTAR!



HAHAHAHAHA! Realmente estes selos são muito originais.

Obrigado B. por mais este.

Sabe, atualmente temos nos referido à alguns amigos daqui do blog. As vezes é nosso assunto na sala, ou no jantar, até no telefone. E sabe como nos referimos à alguns de vocês? (que vergonha)

Como "NOSSOS"! Porque vibram conosco. Emanam da mesma forma. Porque nos recebem. Porque anseiam da mesma forma. Porque nos reconheceram, assim como foram reconhecidos. Porque dividem de uma mesma visão de mundo, de vida e de amor.

"Será que os nossos vão gostar?" - "O que os nossos vão achar?" - "Queriamos muito, um dia, poder apertar a mão dos nossos..." (risos)

Muito Obrigado, por nos fazerem acreditar!

terça-feira, 24 de março de 2009

Palavras Pequenas, Palavras Apenas... Palavras - Março


E vocês acharam que não teria tabelinha de Palavras esse mês!?
Olha ela aí!
Vocês já sabem né?
Nos comentários só vale colocar sua própria definição (em pouquíssimas palavras) do que estas palavras significam para vocês!
Ahh e também, faz parte do objetivo, a gente procurar saber o significado de algumas que, por ventura, desconhecermos.
Façam bom proveito!

quinta-feira, 19 de março de 2009

Erro porque Não Sei

Quem gosta de cometer erros levante a mão?
Huummmm [observando]

E quem se sente mal consigo mesmo, quando erra? Levanta a mão!
Ahhh é...

De fato, é uma comparação desigual!

A princípio lutamos para não aceitar tal erro. Argumentamos, justificamos, discutimos, culpamos alguém e por fim, já irritados ou derrotados, aceitamos, com ares de “desisto de falar com você”. Ou quando estamos no trânsito já distantes de casa e lembramos que a coisa mais importante do dia foi esquecida sobre a mesa da sala. Uma porcaria!
Sabe por que “erramos” e isso é algo terrível para nós? Sabe por que é tão raro vermos nossos erros e mais difícil aceita-los?

Porque pensamos que sabemos viver!

Hã?

É exatamente isso! Acordamos todos os dias, sem lembrar, sequer por um instante, que não sabemos a hora certa de falar as coisas. Que não sabemos demonstrar nossos sentimentos, que não temos total controle sobre nossa memória, nossos hábitos e tampouco sabemos lidar com todas as pessoas que nos cercam. Ignoramos completamente que estamos APRENDENDO e que algumas situações podem ser absolutamente novas para gente. Quer um exemplo?
Amar!

Não encaramos a vida como encaramos a escola. Vivemos como se fôssemos diplomados, mestres, doutores em viver. Por isso vivemos errando!
Já tentou explicar para um doutor em matemática que o cálculo dele está errado?
Já reparou que na escola, você aceita que tirou uma nota 4,5? Que na escola você consegue enxergar que foi mal porque matou aula, porque não estudou, porque ficou vendo televisão e que, mesmo tendo estudado, na hora teve um branco e num conseguia lembrar a porra da fórmula?

Viver é isso. É estar na escola, cercado de amigos que também não sabem. Cada um com suas habilidades. Diante de um professor, hora severo, hora implacável, hora paternalista e amigão, mas sempre diante de alguma LIÇÃO! Uma matéria nova, um capítulo novo, novos exercícios...
E devemos estudar para a vida, da mesma forma. Repassar o que vivemos, ouvimos, pensar nos outros, pensar na melhor forma de se expressar, pensar e agir.
E a humildade que levamos para a escola (sem perceber), esquecemos na vida.
Porque nela, somos doutores... Nela sabemos tudo! Então como você vem me dizer que estou errado? Quem é você pra dizer que eu to errado? Quem vai perdoar essa minha cabeça de “picolé de chuchu” que sempre esquece as coisas?

EU NÃO SEI!!! Estou aprendendo...pô!

Tenho 15, 25, 40, 60 anos... e estou na mesma escola que você. Reprovei alguns anos (erros) e fui aprovado em outros. Ainda vou ter que aprender o que fazer quando chegar a morte, ou a paternidade, a dívida e a glória... não sei. Enquanto não for catedrático sobre a vida... tenho que me permitir errar. Como erro na escola. Apago o erro com a borracha, levanto a cabeça, olho pra lousa... me volto novamente para minha vida e corrijo onde errei. Ou quem sabe, algum amigo meu sabe me dizer como resolver...

E assim, vou acordando todo dia, e sigo humilde para a escola. Desta não temos como faltar nenhum dia. Todo dia tem lição e prova. Não importando quantos erros cometemos na aula anterior, sempre vai haver um professor para ensinar e a cada nascer do sol, ganhamos um ponto positivo!.
Foi isso que aprendi esses dias... foi isso o que consegui aprender .

quarta-feira, 11 de março de 2009

Tem valor?

Olhe a sua volta alguns estilos de vida que são objetos de consumo da grande maioria:
- Temos as "celebridades" cujo sonho era ser famoso e depois passam a vida brigando com paparazzis por serem flagrados nas noitadas em cenas degradantes, chapados e fazendo besteiras.
- Temos os "esportistas", cujo egocentrismo de alguns ocupa um estádio e a obscena quantia de dinheiro que ganham envergonham qualquer pessoa que precisa trabalhar 22 dias por mês para pagar as contas.
- Temos os políticos, tão declaradamente cínicos e mentirosos que não é possível levar a cabo uma única investigação de desvio de verba, pois isso significaria a completa evasão de Brasilia. Mais fácil constuir muros e grades ao redor.
Existem mais, mas o que todos esses modelos tem em comum? O dinheiro.
Os modelos espalhados e que mostram o que é ser bem sucedido, todos tem o dinheiro como atração principal. Objetivo único e simples maquiado nas mais diferentes formas.
Estilos de vida que são desejadas por milhões de pessoas mundo afora, e perseguidas por algumas que não se importam em atropelar tudo e todos para consegui-las.





Modelos que propagam a prepotência, o egocentrismo, a sensação de poder.
Por isso que vemos por ai, espalhados pelo mundo, pessoas que humilham, maltratam, segregam as outras por pura diferença de classe social.
Vemos por ai jovens de classe alta agendando brigas na rua, atacando professores nas escolas (tudo bem, isso aqui está generalizado), ateando fogo em um Índio no ponto de ônibus e depois ainda usam como desculpa o fato de terem pensado que era um mendigo! Qual a diferença? Atearam fogo em um ser humano!
Pessoas que destratam o faxineiro do prédio, ignoram a copeira do escritório, ofendem o garçom, se acham dono do mundo e ainda soltam a famosa frase: "Sabe com quem você está falando?
"Moldes de atitudes frívolas, forjando geração trás geração que o importante é ter condições e poder para se achar acima do bem e do mal, da justiça e da lei.
Semeando a intolerância, a ganância e o egoísmo.
Estão cada vez mais raros os modelos de integridade, honestidade, generosidade, respeito e compaixão. Quem quer seguir uma vida como a de Gandhi que abdicou do que tinha para defender um ideal?
Não precisa seguir a vida Dele para ser um modelo mais humano de atitude e espalhar outros reflexos por ai.
Qualquer um pode fazer isso analisando suas atitudes e mudando sua postura perante uma sociedade cada vez mais individualista e refém de um estilo imposto diariamente em todos os lugares e pela grande maioria.

Toda pessoa pode ser dona do dinheiro ao invés de ser escrava dele, e fazer bom uso dele ao invés de usá-lo como arma e escudo. Mudar o foco e os objetivos.
Há tanto no mundo além do material que é muito mais importante, mais relevante e mais prazeroso do que ter a falsa sensação de poder porque seu holerite é maior do que o do vizinho.

Já que hoje é impossível viver sem o dinheiro, pelo menos é possível humaniza-lo ao invés de glorificá-lo.

terça-feira, 10 de março de 2009

É isso...

Não seja analista da vida alheia, espectador do mundo, comentarista do cotidiano. Revolucione, transforme, brigue pela moral, faça acontecer, indigne-se, cause mudanças, inove-se...
Veja o além dos olhos, dos seus olhos, sentindo dor ao ver que lá, do outro lado do mundo, alguém morreu de AIDS ou de Febre amarela, ou de fome...
Queira mais, descanse menos, sonhe mais, durma menos, coloque em pratica seu sonho, você não vive no País das Maravilhas, mas pode ser a "Alice" do mundo real...
Estude o mundo, a vida, as religiões, a ciência, a astronomia e a astrologia. Busque conhecimento e dentro dele busque embasamento para discutir o aprendido...
Ame a vida, deteste a injustiça, ame sem limite, brigue pelo justo além do limite, ame o igual e o diferente, ame com justiça até os que podem traí-lo, ame poder acordar e contemple-o como o maior acontecimento do mundo...
Saiba, você pode mudar de roupa, então pode mudar a roupa das coisas a sua volta, pode mudar a roupa da sua cabeça, pode mudar a roupa do mundo. Pode tirar esta roupa suja que embala os seres humanos e vesti-los com a roupa mais colorida que você tiver dentro de seu guarda roupa mental. Você pode tudo a qualquer momento e na hora que quiser...
Sinta-se indignado, chore toda vez que sentir nó na garganta, sorria da forma mais alta sem vergonha e sem pudores, dance a musica que toca em você e não a que toca na rádio...
Peça explicações toda vez que não entender, e faça valer o explicado, reivindique caso não esteja acontecendo o que lhe foi dito...
Mude de sapato toda vez que seu calo doer, mas não de férias para seus pés, há muito o que descobrir e muito pra conhecer...
Escreva, certo ou errado, por linhas tortas ou em papel de pão, leia o que escreveu, você é seu maior crítico...
Conheça seu País, sua história, sua cultura... Ele é sua terra, e ninguém pode negar isso... Defenda-o se preciso com unhas e dentes, é ele que te abriga...
Fale com todos, conheça o povo, sorria para criança no carro da frente, converse com o tio da pipoca, reclame dos preços e dos juros com a tia do hot dog... Compre pastel em dia de feira
Tente correr, veja até onde chega. Para tudo na vida haverá uma pista de corrida e toda corrida será cansativa, aprenda a respirar, tome muita água... Corra pelo que quer, corra pelo mundo, corra pela mudança, corra pelo melhor e dê o seu melhor.
Dê carinho e não espere retribuição, de atenção, não espere ser atendido, de amor, não espere nada em troca...
Mude o conceito, mude de idéia, mude o rumo, mude a receita, troque de pele, quem não muda de opinião deixa de ser um ser humano, até bicho muda de idéia. Reveja seus conceitos e mude-os se preciso, não ha pecado nisso só virtude...
O mundo gira, gira para todos, seja o pivô deste enorme ventilador...
Tenha coragem e lute. Tenha medo e não desista, sempre há um interruptor de luz perto da porta. Sinta-se grande, e como tal transborde conhecimento e ensinamentos. Sinta-se pequeno, peça colo e nele reorganize suas idéias...
Use palavras, use o coração, use a inteligência, use o raciocínio, use a razão, faça a revolução necessária para sua vida, você é uma ilha e pode vencer toda revolução que encontrar pela frente dentro de você...
Reconstrua, transforme, sinta-se indignado, ame, brigue pelo justo, exija moral, seja ético, construa mudanças, movimente as massas, se oponha, seja contra a manipulação, não se entregue sem conhecer a verdade, não seja fundamentalista, escute sempre, os dois lados de todas as histórias, acredite em você, acredite no ser humano, defenda a sua causa, tenha uma ideologia seja ela para viver ou para morrer, não seja a "geração coca cola", mas sinta-se no País do Futuro, pois se você sente o tudo que falei, acreditando ou não você é um REVOLUCIONÁRIO.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Selo LARANJA - Blog Alegre e Criativo


VALEU VITOR! Blog Insano Raciocínio - http://insanoraciocinio.blogspot.com/
por esse novo selo!
Muito obrigado por considerar nosso blog Criativo.
Isso só nos motiva a investir mais tempo e neurônio aqui!
Seguindo o protocolo, vamos indicar 5 blogs que julgamos ser alegres e/ou criativos.
Midia e Entretenimento - http://www.midiaentretenimento.com/
GRUPO MÃOS AGRADECE!

terça-feira, 3 de março de 2009

Pontinho de Luz

Jovem estuprada dentro de uma faculdade de São Paulo.
Por alguma ironia, eu tento concluir minha faculdade de engenharia química lá. Inclusive, estou lá há muito tempo. Vi a entrada da faculdade sem as catracas. Vi a faculdade instalando as câmeras de vigilância. Vi as catracas instaladas serem deixadas em desuso.
Ontem houve uma manifestação lá, no período noturno (você pode encontrar isso em qualquer jornal de hoje), onde perto de 300 jovens desceram as escadas e se reuniram na porta da faculdade com apitos, nariz de palhaço, brados e gritos organizados. A polícia, naturalmente, apareceu. Principalmente para desobstruir a rua, já estreita, para a passagem de carros e ônibus. A garotada se voltou contra a polícia, com gritos de “Polícia é pra ladrão. Pra estudante não” e, enquanto alguns argumentavam com os policiais, outros tantos avançavam lenta e pacificamente contra as viaturas da polícia. Que recuou, para delírio geral.
O que poucos sabiam é que 50 minutos antes, os coordenadores dos cursos estavam visitando as salas de aula já apresentando as novas medidas de segurança, distribuindo carteiras de identificação aos alunos. Tarde demais para a garota estuprada. Tarde demais para conter a energia potencial dentro de muitos dos alunos que já estavam ansiosos pelo início da manifestação.

Pôde ser observado que existe no jovem (estudante) de hoje uma necessidade contida e afogada em cerveja e paquera, de pertencer a algo importante. De fazer e lutar por algo importante. E estes jovens vivem numa sociedade que preza dinheiro e poder. Que vangloria celebridades e atletas. Que deseja as gostosas e os sarados. Uma sociedade que cultua “O Segredo”, onde você mentaliza o sucesso e o obtém, ao invés de mentalizar tratar melhor seus pais e aprender a amar.
Esse desejo de lutar, essa semente guerreira, essa carência de pertencer a algo importante sofre uma brusca quebra de perspectiva. Uma “dicotomia”. (risos)
O jovem canaliza esse anseio, essa energia em prol daquilo que o mundo diz ser o almejável, o vale encantado, o objetivo maior: Possuir!
Foi tão claro ver a multidão de alunos, esquecerem que estavam ali pedindo à faculdade por mais segurança e se lançarem contra os poucos policiais que, educadamente e profissionalmente, estavam tentando desobstruir o trânsito. E que foram sensatos ao ceder e buscar o caminho do entendimento. Pois logo em seguida, eles convenceram os alunos a sair da rua. Então, a multidão se lembrou que agia contra a postura da faculdade e voltou a gritar e apitar contra a falta de segurança, invadindo a faculdade e badernando nos corredores.
Não sabem como lutar. Não sabem como se portar. Não sabem como exigir e principalmente, não sabem pressionar em busca de um resultado efetivo. O que a sociedade constantemente diz é “seja melhor que os outros”, “conquiste seu espaço”, “se destaque”, ou seja, está o tempo todo dizendo que para “SER ALGUÉM”, a primeira coisa que ele deve fazer é abandonar a multidão, esquece-la. Deixar de pertencer ao todo, para ser melhor e mais bem remunerado que esse todo.
Para os que pensam ser impossível uma mobilização decente e produtiva dos jovens no Brasil, saiba que estão enganados. Até mesmo pode-se deixar de lado a imagem do jovem sentado no sofá sem fazer nada... eles estão tentando. Infelizmente, lutam por um erro. Lutam por si, ou em alguns casos, a frustração é tamanha que desistem de lutar por qualquer coisa.
O que precisa ser feito é organizar. É reunir quem tem interesse e ainda não está obcecado pelo “Segredo”. É orientar quem ainda não sabe se grita contra a instituição, contra a polícia, contra si mesmo ou contra o governo. É encontrar uma forma de dizer “EU ACREDITO EM VOCÊS” e ter certeza de que estarão atentos para ouvir e que entenderão.
Não estamos no limbo, nem cegos, nem surdos. Apenas perdidos no enorme oceano do poder e dinheiro, do ser-melhor-que-os-outros, do abandone-a-multidão, buscando por ter pelo quê empenhar tanta energia, tanto sonho e tanta vida.
E se hoje há escuridão, é preciso acreditar que existam pequenos e frágeis pontinhos de luz, que unidos brilham como um holofote. E este, iluminará o caminho.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Sonho Real! Sonho e ideal!

Utopia tem como significado mais comum a idéia de civilização ideal, imaginária, fantástica. ( fonte wikipédia)
Ideal irrealizável; fantasia; delírio; quimera; lugar que não existe. ( dicionário UOL)

Eu acredito em Utopias ou em sistemas Utópicos, creio que só eu!

O Ser Humano não foi feito para grandes vôos, sua natureza não permite. Sendo assim, como crer em um conceito que é completamente paradoxal e IMPOSSÍVEL de alcançar?
O homem vive segundo dicotomias* de valores, juízos e experiências que atuam em uma dialética* constante. A Utopia em si, necessita do fim destas dicotomias e da eliminação dos opostos, deixando assim em evidência, somente os OPOSTOS que são considerados bons.
Estes bons seriam os sonhos de uma funcionalidade infalível em que as pessoas viveriam em constante felicidade, estabilidade, igualdade de direitos, ausência total de miséria e sofrimento.
Se a utopia nos mostra um lugar de sonhos, nos mostra que nossa sociedade pode mudar e ser melhorada, por que não lutar por ela? Por que é mais fácil dizer que sonhar com um mundo melhor é Utopia?

Lutar? Não, esta palavra não faz parte do vocabulário Humano. Esta luta melhoraria o meio que nos rodeia, repararia as falhas de nosso sistema, contribuiríamos para um suposto progresso e evolução, assim ajudando a aumentar a qualidade de vida de todos que aqui vivem. Mas, sejamos realistas, o transformar, lutar, buscar só fica bonito aqui no texto do blog. O legal é viver a distopia* que é caracterizada pelo total agravamento de calamidades e por agir totalmente contra o desenvolvimento de nossa existência enquanto espécie.
Assim é o natural e fácil, o viver um sonho não é viver, para todos é vegetar, viver um sonho para muitos é desprazer, é falta do que fazer, porque tudo estará ali, ao alce das mãos.
Hoje a população mundial beira os 7 bilhões de pessoas, é muita gente, muita mão, muita perna, muita garganta, muita eloquência, muita voz, muito o que falar, muito pra agir, muito pra lutar... Mas onde esta este povo? O que estão pensando agora? Provavelmente achando que um mundo melhor e com mínimas condições de sobrevivência, é Utopia demais.

Vou dar uns números pra vocês:
- Luther King - 250 mil pessoas de várias raças que marcharam para Washington em apoio aos direitos civis.
- Mandela, 1960 uma passeata de 10 mil pessoas que entoavam canções de liberdade.
- 1913 Gandhi conduziu uma marcha com mais de 2 mil pessoas pela libertação da Índia.
- Rio de Janeiro, 26 de junho de 1968 , a passeata dos 100.000 iniciou às 14 horas, com cerca de 50 mil pessoas, número que dobrou em 1 hora.
- São Paulo quase 500 mil pessoas na "Marcha da Família", um protesto contra o presidente João Goulart.

Será que estas pessoas eram loucas? O que faziam elas nas ruas? Lutavam pelo que? Viviam elas uma Utopia?

Sim, todas elas viviam, algumas ainda vivem, e podem dizer que lutaram pelo que acreditaram, sem medo nem preconceito, podem dizer em VOZ alta que lutaram por uma UTOPIA que hoje deixou algum fruto.
Ai eu pergunto, onde estão os filhos, netos, bisnetos, primos, parentes e amigos destas pessoas, hoje? Onde esta você hoje? Por que não vive uma Utopia?


Significados:
*Dicotomia: Classificação em que se divide cada coisa ou cada proposição em duas, subdividindo-se cada uma destas em outras duas, e assim sucessivamente. Divisão em dois ramos.

*Dialética: Arte do diálogo ou da discussão, quer num sentido laudativo, como força de argumentação, quer num sentido pejorativo, como excessivo emprego de sutilezas. Confronto de idéias.
*Distopia: Pensamento, a filosofia ou o processo discursivo baseado numa ficção cujo valor representa a antítese da utópica ou promove a vivência em uma "utopia negativa". São geralmente caracterizadas pelo totalitarismo, autoritarismo bem como um opressivo controle da sociedade.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Olhe o Espelho

Todo mundo conhece o Big Brother. Uns amam, outros torcem o nariz. Eu era daquelas que assistia de vez em quando, não assumia que assistia, achava vazio, sem conteúdo.
Mas a Gisela destacou uma coisa bem interessante e que foi evidenciada pelo Pedro Bial esses dias.
O programa é uma ótima vitrine do comportamento humano.
E vou assumir que assisto e penso a respeito.
Ali, naquele lugar fechado, sem acesso com o mundo "real" e com todas as pessoas com um objetivo comum, podemos ver com clareza como as caracteristicas, personalidades e o comportamento das pessoas se desenvolvem em situações que podem muito bem serem transferidas para nosso dia a dia, guardadas as devidas proporções de crises e histeria que afligem quem esta lá dentro.
Ficam evidentes os chamados "defeitos" de personalidade. O egoísmo, o ciúme, a insegurança, o egocentrismo, a maldade, a mentira, o manipular, a carência e por ai vai.
Mas estes dias, o que ficou bastante claro foi a incapacidade que o ser humano tem de ver seus defeitos, suas características negativas, seus problemas de personalidade e como só consegue ver os das outras pessoas.




Se você tiver que fazer uma descrição de você mesmo, vão sobrar adjetivos positivos e que enaltecem seus traços fortes, nunca vai assumir suas fraquezas e defeitos, se é que reconhece ter alguma. E quando fala de um defeito, fala dos defeitos aceitáveis: "ahhh, defeito? Eu sou muito persistente". Erradoooo, você é cabeça dura, chato e insistente em querer fazer prevalecer seu ponto de vista, sua opinião, sua vontade. Ou então: "Sou exigente". Nooooo, você é chata, fresca, preconceituosa e egocentrica. O persistente e o exigente são a maquiagem para deixar mais bonitinho.
E é tão fácil de ver os próprios defeitos..... você vê nos outros!

No paredão em que estavam Ana Carolina e Newton, o Bial falou das brigas e das intolerâncias entre os dois, e fez a melhor definição do relacionamento e das personalidades deles: eles são espelhos. Tudo o que um conseguia ver de ruim no outro, incomodava tanto a ponto de não existir um convívio entre eles, quanto mais um convivio harmonioso. E isso porque esses defeitos eram exatamente o que cada um tinha na sua personalidade, no seu comportamento. E ninguém gosta de ver seus erros, suas falhas e seus defeitos serem jogados na cara o tempo todo, 24h por dia. Daí o não se suportarem.



Se as pessoas não gostam de ouvir algumas verdades sobre elas mesmas, como conviver com alguém que vive mostrando tudo aquilo o que não se quer ver, tudo aquilo que acredita-se não ter?
E esse comportamento dos dois mostra como o ser humano tem problemas em se enxergar, em se auto-avaliar, como só consegue ver o que esta na frente, o que outra pessoa tem de ruim e em nenhum momento para e pensa que essa antipatia toda pode ser justamente porque os defeitos dessa pessoa, são os defeitos daquele que os vêem, consciente ou inconscientemente.
Ninguém avalia suas próprias atitudes.
Cabeças duras? Os dois eram. Sedentos por atenção? Os dois eram. Manhosos? Os dois eram. Carentes? Os dois eram. Cada qual a sua maneira, mas eram os mesmos sentimentos, a mesma postura.
É sempre muito mais fácil apontar e criticar do que se olhar, ver, reconhecer, assumir e tratar de mudar você mesmo.
Você assiste o Big Brother? Quem lá dentro você não suporta? A Ana Carolina por ser mimada? Ou o Flávio por ter sempre razão? Quem sabe a Naná que fala o que lhe dá na telha? Já parou para pensar que você pode ter essas atitudes e nem se liga que tem? E seu vizinho, seu irmão, seu colega de faculdade.... Aquele cara no trabalho que você nem consegue olhar porque tudo o que ele faz e fala, te incomoda. O problema será realmente dele, do comportamento dele, ou é seu?Se assumir que é seu, já é meio caminho andado para que as atitudes de todas essas pessoas, passem a te incomodar cada vez menos.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Selos Premiados!

Fomos premiados com os selos que seguem abaixo e ficamos muito felizes e satisfeitos. Por mais que a premiação permeie a blogosfera, quando nos deparamos com a infinidade de blogs existentes, imaginar que uma ou um pequeno grupo de pessoas lembraram de nós e quiseram nos presentear é fabuloso. Mais uma vez obrigado!





















http://garotapendurada.blogspot.com/











http://veriversun.blogspot.com/










E seguindo o protocolo, vamos indicar dez blogs que consideramos merecedores desses selos também. Assim, as pessoas contempladas, precisam somente colocar os selos em seus blogs e indicar mais 10 pessoas que mereçam os respectivos premios.

Aqui vai nossa lista de premiados:

1- Aos Trancos e Barrancos II - http://aostrancosebarrancos2.blogspot.com/
2- Sem Fronteiras - http://semfronteirasnaweb.blogspot.com/
3- Café Com Notícias - http://cafecomnoticias.blogspot.com/
4- Sinta... - http://fabioalx.blogspot.com/
5- War Inside My Head - http://yaseryusuf.blogspot.com/
6- Lesados em Geral - http://lesadosemgeral.blogspot.com/
7- Ame Sua Mente - http://amesuamente.blogspot.com/
8- Fortaleza em Cena - http://fortalezaemcena.blogspot.com/
9- Curiosidades do Planeta - http://curiosidadesdoplaneta.blogspot.com/
10- Antes da Hora - http://antesdahora.blogspot.com/


PARABÉNS aos indicados e OBRIGADO aos que nos indicaram!

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Não foi eu, mãe!!

Todos os dias nós vemos no jornal inúmeras reportagens a respeito do Senado, da Câmara de deputados, vereadores. Ouvimos no “boca-boca” sobre as atrocidades políticas que acontecem o tempo todo.
Manifestações em prol de uma determinada, específica e restrita classe de pessoas.
Nunca vi um Sindicato se manifestar em prol de coisas que não defendessem nada além do que seus próprios interesses.
Professores lutam por melhores condições para o professorado. Policiais fazem greve para exigir melhores pagamentos para Policiais. Metalúrgicos se manifestam contra a ameaça de uma demissão em massa de? Vamos ver se você advinha: Metalúrgicos!
O que há de tão diferente quando nos jornais vemos que os Senadores estão se mobilizando para melhorar as condições de quem? Dos senadores. Ou os deputados. Ou os vereadores?
Aí alguém vai dizer: “Ah mas esses caras tem poder para mudar as coisas para a população em geral! Eles estão lá para lutar por nós, não por eles!”

E eu pergunto:
Desde quando no Brasil se lutou por algo que não fosse de interesse próprio?
Quando você viu o Povo em geral se mobilizando para mudar algum interesse que beneficiaria outrem?
No voto obrigatório? No Movimento Estudantil? Ah, no Movimento Estudantil havia um único inimigo em comum, capaz de unir até opiniões divergentes. E esta geração é absurdamente invejável e merece todo respeito e consideração.
Mas quando você ouviu dizer que Policiais Civis fizeram greve para melhorar o saneamento básico no bairro da periferia que eles diariamente acessam?
Quando que o sindicato dos metalúrgicos fez uma greve para que o salário dos professores dos seus filhos e gerações futuras fosse aumentado?
Quando houve uma greve de ônibus exigindo que a Saúde Pública fosse considerada prioritária?
Eu sei a resposta! Você sabe, ou ainda está pensando?
n-u-n-c-a
E por que? Culpa do governo, como gostam de falar? Quem é motorista, professor, metalúrgico, estudante, policial, senador, deputado, vereador?
O POVO!
Todos nasceram e cresceram dentro de uma mesma filosofia cultural. A filosofia do “CUIDAR DO MEU INTERESSE”!
Então eu voto. Coloco alguém lá no congresso para que? Vamos ver se você está me acompanhando... Para????
CUIDAR DO MEU INTERESSE!
Isso significa que culturalmente não nos interessamos por nada além de nós mesmos concorda?
E ainda digo mais, o cara que elegemos para estar no congresso é visto por nós – não como nosso representante – mas o cara que é pago para fazer por mim e isso me isenta de fazer qualquer coisa. Ele está lá. Dane-se minha postura mesquinha e egocêntrica. Ele que deve fazer diferente, não eu.
O Congresso ainda é muito distante para o POVO.
Qual é a política social da sua casa? Da sua sala de aula? No seu ambiente de trabalho?Tem diferença de classes, poder aquisitivo, esforço e reconhecimento, preconceito e segregação?
Por que jogar a bomba e a culpa naquilo que está longe de nós? Porque assim ficamos isentos. Nos inocentamos de um crime cujas provas nós mesmos fraudamos. E somos culpados.
Muda! Tente entender as relações sociais e políticas ao seu redor. Quem são seus pais, seus colegas de trabalho, seus amigos de sala? São como senadores, vereadores e sindicalistas? Eles tratam todos de forma igualitária e honesta, como nós queremos ser tratados pelo “governo”, pelo “prefeito”? E nós, quem somos nós? Cuidamos só do nosso interesse? Você é assim! Ou vai mentir dizendo que não? Você não faz nada há muito tempo e acha que a culpa é dos outros... (?)
Ou o que você faria caso fosse um “político”? Cuidaria do seu interesse como fez a vida inteira ou sofreria uma mudança de comportamento miraculosa? PLIM!
Analise a POLÍTICA que acontece 24 horas por dia ao seu redor. O que você faria por todos aqueles que convivem contigo? Depois que enxergar isso, começará a ver o que faria por todos aqueles que não convivem contigo... depois que enxergar isso, começará a ver o que faria por todos aqueles que vivem em todo o lugar... e isso só será uma utopia caso você se convença de que não existe, de que não vive num mundo real, cercado de política social, de pobreza de espírito e má vontade. Então se dará conta de que está muito vivo e que nada disso é apenas bonito de se ler. Isso é belo de SER VIVIDO!
Vivemos num mundo que é o reflexo do que nós somos e culpamos o fabricante do espelho!

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Palavras Pequenas... Palavras Apenas... Palavras - Janeiro

Continuando com a nossa Tabelinha da Palavras.

Para quem ainda não conhece fuciona assim:
Você tem que dar a "SUA" definição para as palavras que aparecem na tabela. Também deve dizer o que Algumas Pessoas representam para você (em relação ao mundo). E sempre tentar fazer isso com apenas UMA palavra. Mas se você precisar de duas, ou até três, ainda vale!

Não pense que a gente fica de fora. Acima é a tabelinha, feita por nós, sem que um saiba o que o outro respondeu. No final juntamos e descobrimos muitas coisas que não sabíamos a respeito de nós mesmos.

Num mundo onde cada vez mais sabemos usar menos as palavras... e muitas vezes mal sabemos o que elas significam para nós mesmos...

Deixe sua listinha nos comentários. Com certeza você vai descobrir algo novo a seu respeito.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Prêmios e Selos



Este foi mais um selo dado pela querida companheira Marcelle do blog http://maisq1historia.blogspot.com/.

Mais uma vez, obrigado pela indicação e por perderem tempo nos lendo!!!! Continuem ok?

Coo todo selo, segue abaixo suas regras, para que assim indiquemos mais e mais...

1- Exiba a imagem do selo “Olha Que Blog Maneiro”.

2- Poste o link do blog que te indicou.

3- Indique 10 blogs de sua preferência.

4- Avise seus indicados.

5- Publique as regras.

6- Confira se os blogs indicados repassaram o selo e as regras.

7- Envie sua foto ou de um(a) amigo(a) para olhaquemaneiro@gmail.com juntamente com os 10 links dos blogs indicados para vericação. Caso os blogs tenham repassado o selo e as regras corretamente, dentro de alguns dias você receberá 1 caricatura em P&B.

8- Só vale se todas as regras acima forem seguidas.

Nossas indicações:

http://nadaqueacontece.blogspot.com/

http://adm-newsblogger.blogspot.com/ - ESPAÇO ABERTO - NEWSBLOG

http://tiomah.blogspot.com/ - Coffe&Colloquy

http://cincode5.blogspot.com/

http://esperaemdeus.blogspot.com/

http://rascunhosdeandreavaz.blogspot.com/

http://thiagodamiao.blogspot.com/

http://minhainspiracao.blogspot.com/

http://garotapendurada.blogspot.com/

http://pequen4prendiz.blogspot.com/

Parabéns a todos do Universo Blogsfera, continuemos assim com este trabalho incrivelllll.

Prêmios e Selos

O Grupo Mãos novamente foi indicado, agora pela Giuliana que nos deu o selo Seu Blog Vale Ouro. Nós do Grupo Mãos só podemos agradecer a indicação e o mais importante, agradecer aos que leem nossos textos. Obrigadooooo





Colocarei aqui algumas das regras deste Prêmio, e os nossos indicados:

Regras:1. Colocar o link de quem te indicou papa o Meme : http://nadaqueacontece.blogspot.com/

2. Escrever estas 5 regras antes do seu meme pra deixar a brincadeira mais clara;

3. Contar os 6 fatos aleatórios sobre você:

- Somos uma ONG de ajuda Social Humanitária;
- Fizemos o blog para ajudar na divulgação da ONG, e ai gostamos ;
- Somos em 3; Eu (Gisela), Felipe (meu irmão) e Isabel (amiga irmã minha e do Fe);
- Criamos a Rádio Mãos, mas ta complicado fazer ela abrir direto no blog sem passar pelo listen 2 my radio;
- Temos um projeto em andamento no Moçambique e isso nos faz muito bem;
- Sonhamos com um mundo mellhor, esperamos mudar o Mundo, começando pelos à nossa volta.

4. Indicar 6 blogueiros pra continuar a brincadeira;

http://maisq1historia.blogspot.com/
http://adm-newsblogger.blogspot.com/ - ESPAÇO ABERTO - NEWSBLOG
http://tiomah.blogspot.com/ - Coffe&Colloquy
http://yaseryusuf.blogspot.com/
http://cincode5.blogspot.com/
http://viacomica.blogspot.com/

5. Avisar para esses blogueiros que eles foram indicados.


É isso, muito obrigado mais uma fez e parabéns a todo Universo Blogsfera, podemos chegar a muita gente usando bem este Universo!!!!

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Plano de Metas 2009

Este sou eu escrevendo sobre “promessas de ano novo”:
Bla bla bla bla bla bla – já foi dito antes;
Bli bli bli bli blibli bli bli bli – já escreveram sobre isso;
Ble ble blo ble blo ble ble blo – tem até uma poesia sobre o assunto!

Analisando tudo que tentei escrever, com toda certeza, consigo resumir em 5 palavras:
Não trace metas para 2009! Para ano algum!
Não me levem a mal. Sou um ser humano como qualquer outro. Criar uma lista de planos para o ano é brincar de roleta russa com 5 balas! Qualquer listinha que eu tenha feito, com as coisas que gostaria de fazer ou ter, se tornaram um verdadeiro mapa da frustração.
Estabelecer metas, com prazo determinado (fim do ano) é uma atitude extremamente perigosa. Diferente de você ter que terminar aquela planilha até sexta-feira.
Por que?
Ora porque metas não são objetivos! Metas são marcos, balizas. Uma finalidade. Um fim.
Um objetivo é algo a ser alcançado. É o objeto de uma ação, de uma idéia. Um alvo. Um propósito. Um objetivo não tem prazo. Um objetivo carece de evolução, aprendizado contínuo, contato com o que o cerca, é um caminho, que muitas vezes vale a viagem. Uma meta sacrifica, isola, rompe, concentra. Geralmente é um esforço, uma dor, que só trará alegria ou prazer quando chegar ao fim. Muitas vezes a frustração acompanha a meta. Você se boicota, desiste, esquece, porque diante da meta, você só enxerga o sacrifício do caminho. BANG!
É aí que a roleta russa fica perigosa e cheia de balas!
A meta frustra quando não atingida. O objetivo realiza aqueles que, no mínimo buscaram por ele. Dê um descanso para você. Abandone suas metas (pelo menos aquelas que não te farão perder o emprego). Estabeleça objetivos de vida. Aqueles que nascem dos seus sonhos. Aqueles que se justificam por si só. Objetivos que não lhe trarão dinheiro, carros, nem status. Objetivos que lhe trarão paz de espírito, harmonia e principalmente alegria. Daqueles que você se sentirá grandioso mesmo não precisando contar para ninguém.
Esqueça que estabeleceu aprender a tocar gaita, perder 8 quilos, viajar para a África do Sul e comprar um carro até o final 2009. Esqueça as datas. A vida é dinâmica e cíclica. Como crianças girando dentro de pneus. Os ciclos bem vividos é o que nos levam para frente. Não uma lista de metas.
Busque em 2009 tudo aquilo que ama fazer e lute por tudo aquilo que precisa lutar e precisa ser feito, não importa quanto tempo leve. Gandhi levou uma vida inteira para libertar um país e o fez pela forma como viveu, como girou dentro do pneu, como agiu por seus sonhos e objetivos.
Não era bem isso que eu deveria ter escrito... mas se quiser, pode ficar com o resumo da idéia: não trace metas para ano algum. Viva a vida bem vivida e alcançará o maior objetivo.

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Voltamos das Férias e com PREMIAÇÃO!!!!!!!!

Olá queridos leitores do Blog Grupo Mãos!!!



Estavamos de férias, agora retornaos com muita coisa para questionar e, claro para falar.



Voltamos com uma super surpresa, recebemos nosso primeiro SELO por indicação da Marcelle do blog http://maisq1historia.blogspot.com/. Gostaria de agradece-la por isso e dizer que todos aqui do Grupo Mãos adoramos sua indicação. OBRIGADO!!



Importante dizer que:

"Com o Prémio Dardos se reconhecem os valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à Web".


Ao receber o prêmio o blog deve também indicar outros blogs, aqui vão nossas indicações ao selo:


http://adm-newsblogger.blogspot.com/ - ESPAÇO ABERTO - NEWSBLOG
http://superslainte.blogspot.com/ - Idéias de uma habitante da Paulicéia Desvairada
http://mdiversidades.blogspot.com/ - M Diversidades
http://oautordosubmundo.blogspot.com/ - O Autor do Submundo
http://phodasetudo.blogspot.com/ - Phodase
http://tiomah.blogspot.com/ - Coffe&Colloquy
http://cameloblog.blogspot.com/ - Blog do Camelo
http://lesadosemgeral.blogspot.com/ - Lesados em Geral


Caros indicados, para que este incentivo não acabe, peço a vocês que sigam estas instruções :


1) Você deve exibir a imagem do selo em seu blog;
2) Você deve linkar o blog pelo qual você recebeu a indicação;
3) Escolher outros blogs ( numero este a sua escolha) a quem entregar o Prêmio Dardos;
4) Avisar os escolhidos, claro!



Mais uma vez obrigado à Marcelle do blog "Mais que uma História"!!

Forte abraço a todos.