terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Olhe o Espelho

Todo mundo conhece o Big Brother. Uns amam, outros torcem o nariz. Eu era daquelas que assistia de vez em quando, não assumia que assistia, achava vazio, sem conteúdo.
Mas a Gisela destacou uma coisa bem interessante e que foi evidenciada pelo Pedro Bial esses dias.
O programa é uma ótima vitrine do comportamento humano.
E vou assumir que assisto e penso a respeito.
Ali, naquele lugar fechado, sem acesso com o mundo "real" e com todas as pessoas com um objetivo comum, podemos ver com clareza como as caracteristicas, personalidades e o comportamento das pessoas se desenvolvem em situações que podem muito bem serem transferidas para nosso dia a dia, guardadas as devidas proporções de crises e histeria que afligem quem esta lá dentro.
Ficam evidentes os chamados "defeitos" de personalidade. O egoísmo, o ciúme, a insegurança, o egocentrismo, a maldade, a mentira, o manipular, a carência e por ai vai.
Mas estes dias, o que ficou bastante claro foi a incapacidade que o ser humano tem de ver seus defeitos, suas características negativas, seus problemas de personalidade e como só consegue ver os das outras pessoas.




Se você tiver que fazer uma descrição de você mesmo, vão sobrar adjetivos positivos e que enaltecem seus traços fortes, nunca vai assumir suas fraquezas e defeitos, se é que reconhece ter alguma. E quando fala de um defeito, fala dos defeitos aceitáveis: "ahhh, defeito? Eu sou muito persistente". Erradoooo, você é cabeça dura, chato e insistente em querer fazer prevalecer seu ponto de vista, sua opinião, sua vontade. Ou então: "Sou exigente". Nooooo, você é chata, fresca, preconceituosa e egocentrica. O persistente e o exigente são a maquiagem para deixar mais bonitinho.
E é tão fácil de ver os próprios defeitos..... você vê nos outros!

No paredão em que estavam Ana Carolina e Newton, o Bial falou das brigas e das intolerâncias entre os dois, e fez a melhor definição do relacionamento e das personalidades deles: eles são espelhos. Tudo o que um conseguia ver de ruim no outro, incomodava tanto a ponto de não existir um convívio entre eles, quanto mais um convivio harmonioso. E isso porque esses defeitos eram exatamente o que cada um tinha na sua personalidade, no seu comportamento. E ninguém gosta de ver seus erros, suas falhas e seus defeitos serem jogados na cara o tempo todo, 24h por dia. Daí o não se suportarem.



Se as pessoas não gostam de ouvir algumas verdades sobre elas mesmas, como conviver com alguém que vive mostrando tudo aquilo o que não se quer ver, tudo aquilo que acredita-se não ter?
E esse comportamento dos dois mostra como o ser humano tem problemas em se enxergar, em se auto-avaliar, como só consegue ver o que esta na frente, o que outra pessoa tem de ruim e em nenhum momento para e pensa que essa antipatia toda pode ser justamente porque os defeitos dessa pessoa, são os defeitos daquele que os vêem, consciente ou inconscientemente.
Ninguém avalia suas próprias atitudes.
Cabeças duras? Os dois eram. Sedentos por atenção? Os dois eram. Manhosos? Os dois eram. Carentes? Os dois eram. Cada qual a sua maneira, mas eram os mesmos sentimentos, a mesma postura.
É sempre muito mais fácil apontar e criticar do que se olhar, ver, reconhecer, assumir e tratar de mudar você mesmo.
Você assiste o Big Brother? Quem lá dentro você não suporta? A Ana Carolina por ser mimada? Ou o Flávio por ter sempre razão? Quem sabe a Naná que fala o que lhe dá na telha? Já parou para pensar que você pode ter essas atitudes e nem se liga que tem? E seu vizinho, seu irmão, seu colega de faculdade.... Aquele cara no trabalho que você nem consegue olhar porque tudo o que ele faz e fala, te incomoda. O problema será realmente dele, do comportamento dele, ou é seu?Se assumir que é seu, já é meio caminho andado para que as atitudes de todas essas pessoas, passem a te incomodar cada vez menos.

20 comentários:

Noise disse...

"Me vi, te vendo".

Vítor Torrez disse...

Muito bem falado (escrito xD)
Não tem nada mais fácil no mundo do que indicar os defeitos alheios, apontar as falhas dos outros, esquecendo sempre de olhar para si próprio.
Eu também assisto Big Brother e acho muito interessante alguns momentos em que fica extremamente claro alguns defeitos que os participantes têm, e, mais legal ainda é quando, após assistir esses momentos, vamos pensar e enxergamos que já fizemos exatamente o mesmo.
Custamos a acreditar que temos algum defeito. É realmente doloroso para a maioria de nós notar que não é tão perfeito quanto imaginava.


Felipe, adorei teu comentário lá no blog e a idéia foi genial :D
Vou começar a escrever meus textos durante algumas aulas para as quais já não dou muita atenção mesmo e se achar que valem a pena, posto aqui durante a noite =D
Valeu pelo apoio lá! ;D

Adorei o banner que você criou (aliás, não consigo fazer nada do tipo :D)!!! O problema é que eu não consegui colocar direito....não faço idéia do que está acontecendo. Ele está "colocado" ali junto com os outros, porém aparece só um contorno do mesmo... Se souber o que fazer, me avise, por favor =D

Grande abraço a todos do blog!
Vítor

[flor] disse...

olha só!

=D

eu concordo com você Isabel... o Big Brother, como dito pelo próprio Bial, quando eles resolveram inovar com aquela casa de vidro no meio de um shopping, é realmente um zoológico humano.

a gente se vê observando, espiando a vida das pessoas, como se eles fossem totalmente diferentes da gente... como se eles fossem uma realidade totalmente fora dos nossos padrões do cotidiano.

nos esquecemos de que apesar de não estarmos ali, trancafiados na casa e sendo vigiados por todo o país, estamos sempre sendo vistos, ouvidos e as vezes até seguidos, pelas pessoas que nos cercam...

ai ai...
mais uma vez acho que fui confusa!
hehehehehe

mas gosto da maneira como vocês me fazem pensar nas coisas. obrigada!

beijos a todos!
amo vocês!

soublogueiro disse...

Eu nao assisto BBB, todavia achei interessante suas colocações aí.
Realmente como vc mencionou e que o P Bial falou faz sentido: ali é uma verdadeira vitrine humana falando.
Espetacularmente algo que temos as vezes e podemos analizar de fora. Nesse ponto de vista, até parece que o BBB é um ótimo programa educativo, rss...
Prefiro ler as obras de Shakespeare e de José Saramago, poderia eu dizer, mas ali é na prática, quase que uma experiência coletiva para todos poderem compartilhar depois que assistirem a rede Globo.
Um dia me candidato para entrar no BBB 18, rss, mas é visando o $, e a experiencia vivida ali!

Abraço!

LUCAS DE OLIVEIRA disse...

Não sei se sou normal, ou apenas mais um contra no pedaço. Detesto BBB e discordo plenamente com o Pedro Bial...

Ali, tudo acontece... parece serem todos normais quando na verdade, não... são pessoas que se transformam completamente para querer dinheiro.

É um jogo e nada mais. Não dá pra conhecer a pessoa ali... e, francamente, o que vou ganhar em ver os participantes se camuflarem por trás de suas máscaras diariamente?

Mas... como tv é arte e cultura... vamos aproveitar a 'cultura' e descansar a cabeça, rindo dos fatos que vemos no BBB...

abçs, você é dez, Isabel... faz das palavras uma partitura de Bach...

bjs


Lucas Oliveira

João - WebDicas disse...

"Não sei se sou normal, ou apenas mais um contra no pedaço. Detesto BBB e discordo plenamente com o Pedro Bial..." ²

para mim o bbb e uma farça, e tem coisas muito sem noção ;)

Veiga disse...

BBB horrível...


se puder, leia: http://www.trocistas.com/index.php/2009/01/17/big-brother-a-historia-que-ninguem-sabe/

Johnny disse...

BBB Horrível [2]



Fazer uma analise Psico-comportamental dos personagem do BBB, é interessante, porém previsível.Nem vale a pena!



http://johnnybongos.blogspot.com/

KGeo disse...

é assim como é algumas pessoas

Adriano - Dirribeira disse...

Simplesmente d+ seu texto
"E é tão fácil de ver os próprios defeitos... você vê nos outros!" Gostei muito!
Iclusive vou divulgar para alguns amigos...

o meu: http://re-visitando.blogspot.com

Point disse...

Super maneiro seu blog

douglasfert disse...

Desde quando começou o atrito entre Ana e Ton no BBB eu já dizia que ambos eram MUITO semelhantes, por isto não se suportavam.


Já perceberam como sempre os defeitos que mais não suportamos nos outros é exatamente os nossos defeitos duplicados?
A nossa sociedade é intolerante ao diferente, mas a humanidade não consegue mesmo é conviver com a igualdade retratada em um espelho, principalmente se for um 'espelho humano'

Michell Niero disse...

O Big Brother só existe pela incapacidade que nós temos de olhar ao redor e perceber que a verdadeira vitrine do comportamento humano está na vila, na escola, no trabalho e principalmente em nós mesmos. Aquela frase de Sócrates " conhece-te a ti mesmo" não foi dita em vão.

A TV tem essa função. Ela pensa pela gente, mastiga, traz tudo cortadinho na bandeja e nós assimilamos. No entanto, isso é trágico, pois a gente se contenta com o que está na tela e deixa de lado a prática e à medida que isso é exibido de maneira massiva nós banalizamos também.

É de se pôr em xeque o que o Bial disse, pois quem trabalha com comunicação e tem proximidade com a mídia sabe que o Big Brother funciona como qualquer novela. Ninguém ali age pela personalidade e/ou pelos instintos. É atuação, tem diretores, gente auxiliando eles, câmera, iluminação, maquiagem, microfones, enfim, não precisa ir muito longe pra derrubar essa tese do Bial.

Quando começamos a achar úteis programas como Big Brother pode ser que o sinal amarelo esteja indo para o vermelho. Por isso, acredito que seja muito mais útil nós refundarmos nossas individualidades para,quem sabe, trazer de volta o aprendizado constante e contínuo que é essa vitrine do comportamento humano chamada realidade.

Um abraço

Renato disse...

Muito interessante o texto Isabel.
To curtindo o som da rádio.

Acho que você fez uma alusão ao BBB para exemplificar algo maior que quis explicar.

Eu nem assisto BBB. Honestamente, eu espero pelas Playboys! Agora, vou dar o devido valor ao que você passou algum tempo escrevendo:

Espelho é tudo!
Muitas vezes gostamos de criticar, sem perceber que aqueles defeitos NÓS mesmos os temos.
Eu me irrito com o comportamento de várias pessoas e sempre que comento com alguém que me conhece muito, eu ouço "mas você também é assim"... irritante ouvir isso, né?

Mas, como você disse, temos que aprender a lidar com o nosso lado negro, que é mais público para o mundo do que para nós (onde vivemos escondendo-o)

Abraços e MAIS BEATLES!!!

Deni disse...

oi
primeira vez aki.
e de cara esse assunto kkkk
vamos lá..
foram 9 ediçõesnaum assisto mais desde a quarta eu axo..ou terceira.
acompanho só o q convém jah q posso usar algo em meu blog [onde está convidada a ir :

www.bagageirodocurioso.spaceblog.com.br
]
milhares d edições e o seruhumanonaum se acostuma ?

é um programa com diálogos podres.
q não acrescentam pissirók alguma..
festa glamurosas com tudo do bom e do melhor..enquando akela pobre pessoa em sua humilde casa ve tudo akilo e pensa o q ?..
um dia vou ter uma dessas.
um dia o pedro bial q até quando vai cagar diz em forma d crônica...
um dia eu vou estar nesse programa e fikas no minimo 2 semanas sem fazer nada....
sinceramente perdi a graça e a esperança nesse programa...
existem milhares d outros programas ou livros ou filmes ou até mesmo reality shows mais interessantes q mostram os conflitos das pessoas no qual é natural quando vc as vê cotidianamente,,,,vc gosta..nao gosta ou é indiferentemente...

continuo com o meu lema BBB - big bela bosta...o caça níqueis mais rentável da tv brasileira....

parabens pelo blog moça..
atéé mais.
t espero lá no bagageiro eim ...
[duplo sentido ?]

Blog do disse...

verdade..temos qe olhar pro nosso umbigo antes de julgar os outros!

=D

Wagner Lopes disse...

O BBB não é uma ótima vitrine do comportamento humano, não. Lá eles fazem de tudo, menos agir naturalmente.
Ou vc acha que eles iriam gritar "Uhulllllllll" a cada 15 minutos se não estivessem sendo observados?

Fernando Leroy disse...

Não só no Big Brother, mas em quaisquer situação é imprescindível pensarmos bem antes de julgarmos o outro. É deixar o pré-conceito de lado. Acompanhei as últimas edições, mas esta está intragável. É muita besteira e futilidade para tragar de uma só vez. Abraço, convido para visitar meu blog. Estou agora de olho no seu, que por sinal está muito bacana.

b disse...

É.
Fôssemos inocentes, não reconheceríamos o que julgamos de "mal" nos outros.
Identificação.
Porque somos espelhos, uns dos outros, mesmo!
Vocês são de uma sacação incrível!
Ao ponto de perceberem uma utilidade para o BBB.
Abraços então.

b disse...

Melloso e taurino como eu, né?
NÃO É A MIM QUE VAI DIZER QUE NÃO PODE ESCREVER.
SOU UMA VELHINHA MALCRIADA.
(Pergunte ao Noise-meu filhinho ele)
SEU BLOG É DE FAZER PENSAR
ISSO É AMOR QUE SAI DE VOCÊS.
DIVIDIR PROVISÕES.
TALENTO.
NÃO É A MIM QUE VAI DIZER QUE NÃO PODE...