quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Sonho Real! Sonho e ideal!

Utopia tem como significado mais comum a idéia de civilização ideal, imaginária, fantástica. ( fonte wikipédia)
Ideal irrealizável; fantasia; delírio; quimera; lugar que não existe. ( dicionário UOL)

Eu acredito em Utopias ou em sistemas Utópicos, creio que só eu!

O Ser Humano não foi feito para grandes vôos, sua natureza não permite. Sendo assim, como crer em um conceito que é completamente paradoxal e IMPOSSÍVEL de alcançar?
O homem vive segundo dicotomias* de valores, juízos e experiências que atuam em uma dialética* constante. A Utopia em si, necessita do fim destas dicotomias e da eliminação dos opostos, deixando assim em evidência, somente os OPOSTOS que são considerados bons.
Estes bons seriam os sonhos de uma funcionalidade infalível em que as pessoas viveriam em constante felicidade, estabilidade, igualdade de direitos, ausência total de miséria e sofrimento.
Se a utopia nos mostra um lugar de sonhos, nos mostra que nossa sociedade pode mudar e ser melhorada, por que não lutar por ela? Por que é mais fácil dizer que sonhar com um mundo melhor é Utopia?

Lutar? Não, esta palavra não faz parte do vocabulário Humano. Esta luta melhoraria o meio que nos rodeia, repararia as falhas de nosso sistema, contribuiríamos para um suposto progresso e evolução, assim ajudando a aumentar a qualidade de vida de todos que aqui vivem. Mas, sejamos realistas, o transformar, lutar, buscar só fica bonito aqui no texto do blog. O legal é viver a distopia* que é caracterizada pelo total agravamento de calamidades e por agir totalmente contra o desenvolvimento de nossa existência enquanto espécie.
Assim é o natural e fácil, o viver um sonho não é viver, para todos é vegetar, viver um sonho para muitos é desprazer, é falta do que fazer, porque tudo estará ali, ao alce das mãos.
Hoje a população mundial beira os 7 bilhões de pessoas, é muita gente, muita mão, muita perna, muita garganta, muita eloquência, muita voz, muito o que falar, muito pra agir, muito pra lutar... Mas onde esta este povo? O que estão pensando agora? Provavelmente achando que um mundo melhor e com mínimas condições de sobrevivência, é Utopia demais.

Vou dar uns números pra vocês:
- Luther King - 250 mil pessoas de várias raças que marcharam para Washington em apoio aos direitos civis.
- Mandela, 1960 uma passeata de 10 mil pessoas que entoavam canções de liberdade.
- 1913 Gandhi conduziu uma marcha com mais de 2 mil pessoas pela libertação da Índia.
- Rio de Janeiro, 26 de junho de 1968 , a passeata dos 100.000 iniciou às 14 horas, com cerca de 50 mil pessoas, número que dobrou em 1 hora.
- São Paulo quase 500 mil pessoas na "Marcha da Família", um protesto contra o presidente João Goulart.

Será que estas pessoas eram loucas? O que faziam elas nas ruas? Lutavam pelo que? Viviam elas uma Utopia?

Sim, todas elas viviam, algumas ainda vivem, e podem dizer que lutaram pelo que acreditaram, sem medo nem preconceito, podem dizer em VOZ alta que lutaram por uma UTOPIA que hoje deixou algum fruto.
Ai eu pergunto, onde estão os filhos, netos, bisnetos, primos, parentes e amigos destas pessoas, hoje? Onde esta você hoje? Por que não vive uma Utopia?


Significados:
*Dicotomia: Classificação em que se divide cada coisa ou cada proposição em duas, subdividindo-se cada uma destas em outras duas, e assim sucessivamente. Divisão em dois ramos.

*Dialética: Arte do diálogo ou da discussão, quer num sentido laudativo, como força de argumentação, quer num sentido pejorativo, como excessivo emprego de sutilezas. Confronto de idéias.
*Distopia: Pensamento, a filosofia ou o processo discursivo baseado numa ficção cujo valor representa a antítese da utópica ou promove a vivência em uma "utopia negativa". São geralmente caracterizadas pelo totalitarismo, autoritarismo bem como um opressivo controle da sociedade.

17 comentários:

RJ disse...

Infelizmente a Utopia é só uma utopia...
Muitos já tentaram estabelecê-la como vc bem citou mas não conseguiram os resultados esperados! A humanidade chegou a um ponto que talvez não tenha mais volta e acho que isso não é pessimismo e sim uma realidade!

claro, acredito que a maioria das pessoas são de fato boas pessoas, mas é preciso mais do que isso para tentar transformar o mundo... num lugar um pouco mais "utópico" para se viver!

Abraços Gisela!

André. disse...

acho muito legal seu trabalho mas muito sangue ainda tem que rolar. o homem nao esta preparado para viver em harmonia. mesmo assim parabens!!

mariane disse...

Claro que o relismo é necessário, mas, da mesma forma que não vale de nada ser TOTALMENTE lúcido, também não vale ser TOTALMENTE realista. Por isso, o mundo precisa de um pouco mais de utopia.

Millena Moderadora disse...

PRECISAMOS LUTAR MAIS E SONHAR MENOS, OU MELHOR TRANSFORMAR OS SONHOS EM REALIDADE.
O SER HUMANO INFELIZMENTE NÃO LUTA PELO AQUILO QUE ACREDITA...
SIMPLESMENTE ESPERA ACONTECER...
PARABÉNS PELO BLOG!
SE PUDER,VISITE MEU BLOG!
TE CUIDA!
BOA QUINTA PRA TI!

soublogueiro disse...

Utopia é algo inalcansável!
a Utopia é sempre o 100% que desejamos a coisa ser. Nunca chegaremos aos 100%, em nenhum momento. O que podemos fazer é nos esforçarmos pra poder chegar mais perto possível . É sempre assim!

Acho melhor não acreditar tão assim em utopias ainda! Elas nunca serão a verdade!

Jonas Migotto disse...

ja conhecia teu blog faz tempo e hoje volto aqui de novo pra te dar os parabens

Rogerio Martins disse...

Não acredito em utopia, mas em ideal. Acredito que todos os que citou estavam em busca de um ideal, algo em que acreditavam ser real.

[off topic] Na boa, tire o som do blog, pois levei o maior susto.

Abraço e sucesso

Rogerio Martins
http://saladeterapia.blogspot.com/
http://palestranterogeriomartins.blogspot.com/

TAIS MOREIRA disse...

Eu acredito que nós somos capazes de fazermos o que, pelos olhos de outras pessoas, é "impossível"...Mas, nada é impossível quando se tem vontade, e o melhor: quando se tem FÉ.
Parabéns pelo seu blog, muito bom.
Comente no meu, tb, certo?^^

http://taiscristinasworld.blogspot.com

Beijos

Inez disse...

Não acredito em utopia, aliás será sempre utopia, porém acredito em ideal. Quem tem um ideal vai lutar para atingir seus objetivos.

Wander Veroni disse...

Olá! Não sei se entendi bem, mas você quis fazer um paradoxo entre o sonho e a utopia. Como por exemplo, personalidades políticas que tiveram sonhos aparentemente impossíveis que se tornaram realidade, não é isso? Mas o importante é o homem sonhar e ter fé para transformar os sonhos em realidade para não deixá-lo se transformar em utopia.

Abraço

Avassaladoras Rio disse...

Querida amiga avassaladora...
A teoria da utopia é bem interessante e todos esses conceitos nos fazem suspirar...
Prefiro pensar em posição etica do que utopica...
Parece mais "facil" de ser alcançada... alem do mais, sem escuridão não haveria luz
e assim por diante.
venha nos visitar
http://avassaladorasrio.blogspot.com

Vítor Torrez disse...

Gisela,
Perfeito o texto!
Já me perguntei muitas vezes o porquê de as gerações atuais não se mexerem, trocarem a revolta contra problemas que estão na nossa cara pela calmaria de uma vidinha medíocre e em paz.
Adoramos apontar os erros da sociedade, mas o que fazemos para mudar isso? (Sim, um belo exemplo talvez sejam esses nossos blogs, ou mesmo esse meu comentário)
Invejo, e muito, as gerações que se revoltaram e mudaram algo ou, se não, ao menos tentaram a mudança.

Um beijo!

P.S.: Gostei tanto que provavelmente mais pra frente escreva algo a respeito no meu blog (sem deixar de lado as referências ao original ;D)

Vítor Torrez disse...

Fiz um referência a este post no meu blog.

Espero que goste e não se importe =D

http://insanoraciocinio.blogspot.com/2009/02/geracao-de-mortos.html

Um beijo

P.S.: depois de ler, pode apagar. Não gosto de ficar colocando links meus em comentários...parece spam xD

b disse...

Pode acreditar: Eu estava na passeata do Rio em 68, era estudante na FGV.
Hoje, tento algo de bom, através da "insistência social".
Meu filho está desempregado, com 2 meninos a cuidar, no penúltimo período da faculdade e sonha.
Minha filha está militar, morando em Brasília e não sonha.
Mas prá eles , foram passados o sentido da justiça e o contrário dela, da cidadania e o contrário dela.
Mas nunca passei isso com o nome de sonho.
Na verdade, minha geração mergulhou onde o "poder" quis que mergulhássemos.
Coisas de um povo que pouquíssimo participou de modo ativo da própria história.
Mas o sonho, o sabor da utopia, ainda na boca, nos olhos, ouvidos, ainda.
Tento diluir isso, como quem pulveriza o ambiente...sabe?
Sonho e não sonho.
Paradoxo o sentimento que veio e fica aqui comigo após te ler.
Vou pensar isso muito bem pensado.
Ao som de "RODA VIVA" do Chico Buarque.
Tudo a ver.
Obrigada.

Vítor Torrez disse...

rsrsrsrsrsrss
Felipe, pode ficar tranqüilo que eu já tinha percebido que era a Gisela que tinha comentado xD

Abraços

Dário Souza disse...

é incrivel como movimentos como esses fazem com que a gente se sinta na vontade de particpar de ir a luta procurar nossos direitos.

ੴ₮ℍαʆι₮α ωαʆʆ€ѕкαੴ disse...

cada um tem sua útopia...