quarta-feira, 11 de março de 2009

Tem valor?

Olhe a sua volta alguns estilos de vida que são objetos de consumo da grande maioria:
- Temos as "celebridades" cujo sonho era ser famoso e depois passam a vida brigando com paparazzis por serem flagrados nas noitadas em cenas degradantes, chapados e fazendo besteiras.
- Temos os "esportistas", cujo egocentrismo de alguns ocupa um estádio e a obscena quantia de dinheiro que ganham envergonham qualquer pessoa que precisa trabalhar 22 dias por mês para pagar as contas.
- Temos os políticos, tão declaradamente cínicos e mentirosos que não é possível levar a cabo uma única investigação de desvio de verba, pois isso significaria a completa evasão de Brasilia. Mais fácil constuir muros e grades ao redor.
Existem mais, mas o que todos esses modelos tem em comum? O dinheiro.
Os modelos espalhados e que mostram o que é ser bem sucedido, todos tem o dinheiro como atração principal. Objetivo único e simples maquiado nas mais diferentes formas.
Estilos de vida que são desejadas por milhões de pessoas mundo afora, e perseguidas por algumas que não se importam em atropelar tudo e todos para consegui-las.





Modelos que propagam a prepotência, o egocentrismo, a sensação de poder.
Por isso que vemos por ai, espalhados pelo mundo, pessoas que humilham, maltratam, segregam as outras por pura diferença de classe social.
Vemos por ai jovens de classe alta agendando brigas na rua, atacando professores nas escolas (tudo bem, isso aqui está generalizado), ateando fogo em um Índio no ponto de ônibus e depois ainda usam como desculpa o fato de terem pensado que era um mendigo! Qual a diferença? Atearam fogo em um ser humano!
Pessoas que destratam o faxineiro do prédio, ignoram a copeira do escritório, ofendem o garçom, se acham dono do mundo e ainda soltam a famosa frase: "Sabe com quem você está falando?
"Moldes de atitudes frívolas, forjando geração trás geração que o importante é ter condições e poder para se achar acima do bem e do mal, da justiça e da lei.
Semeando a intolerância, a ganância e o egoísmo.
Estão cada vez mais raros os modelos de integridade, honestidade, generosidade, respeito e compaixão. Quem quer seguir uma vida como a de Gandhi que abdicou do que tinha para defender um ideal?
Não precisa seguir a vida Dele para ser um modelo mais humano de atitude e espalhar outros reflexos por ai.
Qualquer um pode fazer isso analisando suas atitudes e mudando sua postura perante uma sociedade cada vez mais individualista e refém de um estilo imposto diariamente em todos os lugares e pela grande maioria.

Toda pessoa pode ser dona do dinheiro ao invés de ser escrava dele, e fazer bom uso dele ao invés de usá-lo como arma e escudo. Mudar o foco e os objetivos.
Há tanto no mundo além do material que é muito mais importante, mais relevante e mais prazeroso do que ter a falsa sensação de poder porque seu holerite é maior do que o do vizinho.

Já que hoje é impossível viver sem o dinheiro, pelo menos é possível humaniza-lo ao invés de glorificá-lo.

37 comentários:

Noise disse...

Foda é reverter a dinheirização dos humanos.

Mas é um trabalho gratificante, mesmo que percamos essa luta.

“Sou um homem de causas.
Vivi sempre pregando, lutando, como um cruzado, pelas causas que comovem: a salvação dos índios, a escolarização das crianças...
Na verdade, somei mais fracassos que vitórias em minhas lutas, mas isso não importa.
Horrível seria ter ficado ao lado dos que venceram nessas batalhas”.

Darcy Ribeiro

Groo disse...

Pois é, eu sempre me recordo da frase de Margarida, no clássico "Fausto" de Goethe: "Tudo gira em torno do ouro...pobres que somos!"

Interessante é que esta "monetarização" nas relações humanas é tratada como "progresso" ou até evolução por muitos estudiosos sérios. Os teóricos liberais e neoliberais estão aí para confirmar isso, e houve até um que afirmou que "a história acabou". Muita pretensão querer apagar a vida e a história passada, presente e futura das pessoas em nome apenas de um sistema econômico que visa tão somente o lucro "custe o que custar".

Me alonguei, eu sei, mas há assuntos que realmente eu 'exagero' um pouco...rsss

Abs e parabéns pelo texto! Dê um pulinho lá no Grooeland e dê uma conferida no último texto...acho que você vai gostar.

Marcos disse...

Apesar de hoje ser cada vez mais imposto que ter dinheiro é sinonimo de poder e prepotência, cabe a nós, sem sombra de duvidas, como foi muito bem esclarecido no post, salietar mais os valores morais e sermos mais humanos.
Gostei muito do post..quero voltar pra ler mais.
Abraços.

Marcos do SImple
www.ssofl.blogspot.com

Bernardo disse...

Já dizia Chico Science:
"O medo dá origem ao mal
O homem coletivo sente a necessidade de lutar
O orgulho, a arrogância, a glória
Enchem a imaginação de domínio
São demônios que destroem o poder bravio da humanidade"

b disse...

Está claro que não podemos estar a "olhar os lírios do campo que não fiam e não tecem e nem Salomão em toda sua glória se vestiu como um deles"
Mas podemos e devemos, nos desiludir dos excessos.
Não tenho excessos.
Mas lendo sua postagem, fiquei pensando no que eu faria se jogasse e ganhasse um dinheirão na loteria.
Não sei.
Bom sinal.
Isso nem é por conta da minha crônica melancolia não.
É que eu não preciso de tanto.
Preciso do necessário.
Abraços.

Michell Niero disse...

Faz parte da indústria cultural reverter o humanismo em lucro. Hoje se compra 'humanismo' contribuíndo ao Criança Esperança, por exemplo. É mais fácil, a gente não sente o cheiro da pobreza e nem é tocado por gente suja. É assim que a maioria pensa.

Viramos coisa há muito tempo. Tudo virou produto e na verdade a culpa é coletiva. Nesse coletivo há pessoas que foram estimuladas a pensar desse jeito e se deixaram seduzir.

Um dos maiores gênios da comunicação foi também um dos maiores canalhas. Ele chamava-se Joseph Goebels, ministro da propaganda nazista. A lógica dele era muito simples: a melhor comunicação é aquela reforça os valores morais de uma sociedade. Ou seja, essa tendência por coisificar o ser humano sempre existiu do mesmo modo que o nazismo já existia antes de Hitler na sociedade alemã. É perverso mas ilustra bem o momento em que estamos.


Um abraço

Paulo Sarges disse...

Dinheiro é uma grandeza cruel

mas como vc mesmo disse, é indispensavel, mas acho que não o papel, e sim o sentimento de ter mais que os outros,

e isso é ancestral no homem, infelizmente

Gostei do blog, parabens

Vo seguir =0)

Renan disse...

Adorei seu texto muito conteudo parabens!!!

Wellington disse...

Legal seu post mas acho que sem dinheiro não dá nem para escrever em blog não é? =P A questão está sobre como se comporta quem tem dinheiro perante os outros e como as pessoas lutam para tê-lo!

http://br.geocities.com/neowellblog

Esconderijo disse...

Bela reflexão. Humanizar o dinheiro é uma ótima pedida no mundo de hoje, cujo valor material está acima de qualquer outro tipo de valor.

Gostei do texto.

http://escondidin.blogspot.com/

J. C David disse...

é verdade concordo com vc e com o comentário acima..

e obg pelo comentário...

Renato disse...

POSSUIR!!!!!

"ME DÁ"

"MEU"

uma das primeiras palavras e SIGNIFICADOS aprendidos por uma criança desde o século passado.

Daniely disse...

Todo mundo quer dinheiro, uns conseguem, outros não, pena é que os que conseguem não estão prontos para algo maior que vem com ele...poder...acho que essa é a questão.

bom texto^^'

abraço!

Du Santana disse...

Uma pastor disse uma coisa interessante pra mim um dia, ele perguntou se eu queria ver a imagem do Deus da humanidade, eu disse que sim, dai ele tirou da carteira uma nota de cinquenta.

Fiquei espantado, dinheiro é um deus mesmo, por ele pessoas matam e morrem, escravizam e mentem.

mundo sinistro!

Avassaladoras Rio disse...

Querida amiga avassaladora...
de fato. quando um instrumento tem mais importancia do que o usuario... as coisas estão dificieis!
Valores da etica estão abaixo , muito abaixo nas escalas pessoais.. primeiro o dinheiro.Que absolutamente não é o "culpado"... nem poderia. Mas.. então, quem é?
Nos, claro... na verdade, todos nós... infelizmente de uma forma ou de outra seduzidos pelo poder.
Penso que voce adoraria ler M.Foucault ( se é que já não leu)
Venha nos visitar tb.
Já estamos seguindo voce, venha nos seguir tb.

C. disse...

Realmente!
Concordo contigo...
Adorei teu blog..vou passar a te acompanhar.ok?

www.casadobesouro.blogspot.com

mateusbonez disse...

Daqui uns dias começo a rasgar dinheiro, hahaha. Adorei o tema.

Beiiijão e te espero ein
http://tiomah.blogspot.com/

b disse...

ISABEL LEON - QUE NOME FORTE!
GRATA.
MAS NÃO SE PREOCUPE - FUI ACOSTUMADA, PELA VIDA MESMO, A NÃO PÔR MEU CONTENTAMENTO SOB A RESPONSABILIDADE DE NINGUÉM.
TUDO ME CONTENTA E TUDO ME ENTRISTECE.
DEPENDE DE COMO ESTAREI ME OBSERVANDO NA VIDA , NOS CONVÍVIOS, ESSAS COISAS...
NADA ME CONTENTA E NADA ME ENTRISTECE.
SEMPRE DEPENDE. DE MIM.
A PARTE QUE DEPENDE DAS ESTRELAS, EU NÃO CONHEÇO NEM CONTROLO.
APENAS VIVO.
GRATA "DE MONTÃO"

Groo disse...

Isabel, em primeiro lugar obrigado pelo seu comentário lá no meu humilde blog.

E estou voltando para dizer que concordo com o que escreveu lá principalmente sobre postura. Tá certíssima.

Mas pra mim chega. Eu não quero mais ser excluído da sociedade, não. Escrevi um texto falando sobre isso lá no blog...quando tiver um tempinho e quiser dar uma olhada, fique à vontade!

abs!

apanhadogeral disse...

O dinheiro hj em dia tem um valor totalmente deturpado mesmo. E as pessoas só enxergam o lado bom da fama, dos endinheirados, e pedem a noção. Tem coisa que vale muito mais.
Abraço

Epifannias disse...

Acredito ser uma tendencia "normal" dos seres humanos, nuncam estarem satisfeitos com o que tem, com o que conquistam...

Renilson disse...

Concordo com o de cima! =)

http://papos-teen.blogspot.com/
PASSA LÁ! ;)

Net Esportes disse...

concordo, mas acho que a falta de dinheiro também causa mal ao mundo, onde muitos viram bandidos para poder tê-lo de qualquer maneira...... o problema é o próprio ser-humano e sua mente manipulável......

Carol Santos disse...

Bom, já está mais que passado esse assunto. Porém, enquanto existir é bom discutir sobre ele.
Hoje em dia vai mais da conciencia de cada um. Ou talvez sempre foi assim.
Cada um fazendo a sua parte.

Andrielly disse...

Adoreii o texto
realmente é oque acontece mesmo!..
;x
E gostaria de agradecer sua visita no meu blog..amei o seu comentário..e mto bom ouvir elogios de pessoas experientes! =)
Obrigada ;*

Everton Domingues disse...

Isabel
Nós somos o fruto de nossas próprias escolhas. O 'mundo' olha muito pelo dinheiro pq não enxerga os outros corpos de q somos formados. Vê só o físico e crê q com o poder (devastador) do Deus de ouro e prata tudo é possível. Ai, paga o preço do reverso da moeda. E a vida cobra... caro!
Gostei do espaço de vcs e voltarei aqui mais vezes, posso?
Gostando de esportes, visita meus filhotes tb q crio com muita paixão.
Bjs

Everton
www.vancouverolimpica.blogspot.com,
www.beijingolimpica.blogspot.com e
www.londresolmpica.blogspot.com

Andrielly disse...

Adoreii o texto
realmente é oque acontece mesmo!..
;x
E gostaria de agradecer sua visita no meu blog..amei o seu comentário..e mto bom ouvir elogios de pessoas experientes! =)
Obrigada ;*

Monique disse...

Cheguei aqui com a intenção de agradecer o interesse da Gisela no meu blog, muito obrigada, fico realmente feliz quando o que escrevo agrada alguém. Afinal, é o que gosto de fazer, e o que faço de coração. Mas, minha intenção inicial acabou gerando outras. Este blog é maravilhoso!
Muito bonita a iniciativa de vocês, eu já participei de alguns projetos sociais, e contribuo como posso para construir um mundo mais feliz. Sei a dedicação que isso tudo exige, e é bom perceber que ainda há pessoas dedicadas ao próximo.

Quanto ao texto, fico horrorizada com a supervalorização do dinheiro, ontem mesmo li em um blog sobre uma atriz que gastou cinco mil reais com um corte de cabelo. Como se não houvesse nada mais importante com o que se preocupar em plena crise mundial!

Tornei-me seguidora de vocês também, e voltarei aqui sempre que puder! :D

Ademerson Novais disse...

Caio aqui por força do destino(não acredito em acasos) e leio teus textos, sua força, um grito que ruge de sua garganta e se transforma em letras, em palavras que a pouco a pouco vão tomando forma, corpo e quando se vê já se foi, disse como devia dizer o que a gente queria ouvir ou apenas lembrar...parabens pelas palavras...parabens pelo estilo forte, de qual faz juz ao que queremos ouvir...

Ademerson Novais de Andrade

Espero que um dia visite meu blog

SIMEI DE ALMEIDA disse...

Olá!

Achei seu blog no blog do Groo.

Gosto do tema que você(s) escrevem...

Parabéns

Quando puder me fazem uma visita.

Abraços

apanhadogeral disse...

Eu tinha lido esse texto e achei muito interessante. O dinheiro hj, com o perdão do trocadilho, tem outra valor, representa outras coisas. Infeizmente.

SIMEI DE ALMEIDA disse...

Muito obrigado pela visita em meu blog, e pela sua opinião!!!

Abs

Simei

Cassio Teles disse...

...e ninguém gosta de parecer estar em crise. Se foram as noitadas com as amizades compradas, se foram grande parte das mordomias que agora dão lugar a certo desconforto e medo de perder o posto que se tem. É terrível para estes que vivem da imagem decorada por dinheiro.

Parabéns pelo texto e obrigado pelo selo!!
Cassio do Sem Fronteiras.

Paulo Sarges disse...

Isabel

eu não sei quem escolheu o set list da radio,

é muto bom! parabens pra ele, ou ela...

=]

MARCOS LEITE(O POETA DA VIDA) disse...

OLÁ AMIGO(A),DISCULPE POR NÃO MAIS POSTAR NO BLOG DIARIO DE UMA ALMA,AGORA ESTOU DE VOLTA E CONTINUAREI A ESCREVER,ESPERO SUA PRESENÇA!


http://odiariodeumaalma.blogspot.com

Eu amo a E.Y. disse...

Olá Isabel, seu post reforçou a minha concepção de que o ser humano ainda tem uma longa estrada pela frente em termos de evolução. Apesar da roupagem moderna, nossos valores evoluíram muito pouco desde os tempos medievais.

Beijos! Parabéns pelo Blog

Joshua disse...

Como diz a Bíblia o dinheiro é a raiz de todos os males.

Bjs