terça-feira, 3 de março de 2009

Pontinho de Luz

Jovem estuprada dentro de uma faculdade de São Paulo.
Por alguma ironia, eu tento concluir minha faculdade de engenharia química lá. Inclusive, estou lá há muito tempo. Vi a entrada da faculdade sem as catracas. Vi a faculdade instalando as câmeras de vigilância. Vi as catracas instaladas serem deixadas em desuso.
Ontem houve uma manifestação lá, no período noturno (você pode encontrar isso em qualquer jornal de hoje), onde perto de 300 jovens desceram as escadas e se reuniram na porta da faculdade com apitos, nariz de palhaço, brados e gritos organizados. A polícia, naturalmente, apareceu. Principalmente para desobstruir a rua, já estreita, para a passagem de carros e ônibus. A garotada se voltou contra a polícia, com gritos de “Polícia é pra ladrão. Pra estudante não” e, enquanto alguns argumentavam com os policiais, outros tantos avançavam lenta e pacificamente contra as viaturas da polícia. Que recuou, para delírio geral.
O que poucos sabiam é que 50 minutos antes, os coordenadores dos cursos estavam visitando as salas de aula já apresentando as novas medidas de segurança, distribuindo carteiras de identificação aos alunos. Tarde demais para a garota estuprada. Tarde demais para conter a energia potencial dentro de muitos dos alunos que já estavam ansiosos pelo início da manifestação.

Pôde ser observado que existe no jovem (estudante) de hoje uma necessidade contida e afogada em cerveja e paquera, de pertencer a algo importante. De fazer e lutar por algo importante. E estes jovens vivem numa sociedade que preza dinheiro e poder. Que vangloria celebridades e atletas. Que deseja as gostosas e os sarados. Uma sociedade que cultua “O Segredo”, onde você mentaliza o sucesso e o obtém, ao invés de mentalizar tratar melhor seus pais e aprender a amar.
Esse desejo de lutar, essa semente guerreira, essa carência de pertencer a algo importante sofre uma brusca quebra de perspectiva. Uma “dicotomia”. (risos)
O jovem canaliza esse anseio, essa energia em prol daquilo que o mundo diz ser o almejável, o vale encantado, o objetivo maior: Possuir!
Foi tão claro ver a multidão de alunos, esquecerem que estavam ali pedindo à faculdade por mais segurança e se lançarem contra os poucos policiais que, educadamente e profissionalmente, estavam tentando desobstruir o trânsito. E que foram sensatos ao ceder e buscar o caminho do entendimento. Pois logo em seguida, eles convenceram os alunos a sair da rua. Então, a multidão se lembrou que agia contra a postura da faculdade e voltou a gritar e apitar contra a falta de segurança, invadindo a faculdade e badernando nos corredores.
Não sabem como lutar. Não sabem como se portar. Não sabem como exigir e principalmente, não sabem pressionar em busca de um resultado efetivo. O que a sociedade constantemente diz é “seja melhor que os outros”, “conquiste seu espaço”, “se destaque”, ou seja, está o tempo todo dizendo que para “SER ALGUÉM”, a primeira coisa que ele deve fazer é abandonar a multidão, esquece-la. Deixar de pertencer ao todo, para ser melhor e mais bem remunerado que esse todo.
Para os que pensam ser impossível uma mobilização decente e produtiva dos jovens no Brasil, saiba que estão enganados. Até mesmo pode-se deixar de lado a imagem do jovem sentado no sofá sem fazer nada... eles estão tentando. Infelizmente, lutam por um erro. Lutam por si, ou em alguns casos, a frustração é tamanha que desistem de lutar por qualquer coisa.
O que precisa ser feito é organizar. É reunir quem tem interesse e ainda não está obcecado pelo “Segredo”. É orientar quem ainda não sabe se grita contra a instituição, contra a polícia, contra si mesmo ou contra o governo. É encontrar uma forma de dizer “EU ACREDITO EM VOCÊS” e ter certeza de que estarão atentos para ouvir e que entenderão.
Não estamos no limbo, nem cegos, nem surdos. Apenas perdidos no enorme oceano do poder e dinheiro, do ser-melhor-que-os-outros, do abandone-a-multidão, buscando por ter pelo quê empenhar tanta energia, tanto sonho e tanta vida.
E se hoje há escuridão, é preciso acreditar que existam pequenos e frágeis pontinhos de luz, que unidos brilham como um holofote. E este, iluminará o caminho.

24 comentários:

Noise disse...

De todas as mentes inquietas que conheço, vocês são hours concours.

Mas (sempre tem, rsrsr)... repito o que comentei em um dos posts sobre o egoísmo: "nem que seja a partir da empatia entre blogueiros e numa comunidade do orkut..."ALGUMA COISA a gente tem que fazer.

roxlive disse...

legal seu blog ' se puder passar no meo '...

http://roxlivedownload.blogspot.com

Marton Olympio disse...

Pois é.
Em meio a tantas vozes pessimistas, que acham que o jovem é isso ou aquilo, alguém que aponta caminhos.
E acho que esta se não é uma solução é o comço de alguma coisa.
Temos que ser multiplicadores do bem.
Afinal, notícias boas não sao manchete de jornal.

abraços
e se quiser, apareça.
http://martonolympio.blogspot.com/

Rosangela A. Santos disse...

Corncordo com vc .. tb acho que é preciso insentivo e mostrar para os jovens de hj que eles podem e fazem a diferença .. basta querer e fazer .. tomando como "experiencia" os jovens do passando que foram as ruas e gritaram por seus direitos e oq acham certos.. dessa forma conseguira muito mais sucesso hj.

ótimo post.

Abç.

Michell disse...

Vi esse caso , fiquei mt indignado, o cara nao tem nem vergonha, mostra o carao mesmo!!!

30 e poucos anos. disse...

O importante é dar o primeiro passo...é ter coragem e tomar uma atitude...atitude de protestar, de gritar e de querer que esse nosso mundo seja um lugar bem melhor

Airton disse...

opaa gosteii
ja tinha vindo aki outro post mto bom

http://publicandobr.blogspot.com/2009/03/carro-mesmo-volkswagen.html

Mauricio Reyes Gularte disse...

muito bom o blog...
parabens!!

www.mauriciogularte.blogspot.com

Mauricio Reyes Gularte disse...

muito bom o blog...
parabens!!

www.mauriciogularte.blogspot.com

xX Juninho Xx disse...

Eu concordo com o que o texto quiz dizer, eu com 15 anos, não sou acostumado com este "mundo de cerveja e sexo" sou tratado por anormal pelos amigos e até mesmo o pessoal da minha casa... acho que as pessoas deveriam parar e pensar.. que os papéis estão invertidos...

Fabricio bezerra da guia disse...

realmente hoje em dia o jovem tem que deixar a rebeldia de lado

garra disse...

o povo não tem q ser rebelde,
post incrivel,
sei blog eh d++
se puder
http://sonabrisa.nomemix.com/
comente as postagen mais antigas tabem,
e entre na comunidade dele
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=23965519
atualização diaria.

Anynha ^^) disse...

É hj em dia ñ estamos seguros em lugar nenhum mais....


http://www.galera-amc.blogspot.com/

Michell Niero disse...

Você expõs tudo aquilo que eu também vejo por aí, mas sou um pouco mais cético que você. Há sim uma demanda reprimida, um grupo de jovens conformados com o trio carro+mulher/homem+balada. Uma parte desse grupo pode ter alguma salvação, a outra já foi cooptada e é de difícil recuperação.

Conformar-se é muito mais fácil que viver à margem. Ser um marginal nesse modelo de civilização implica sofrer mais e ter prazer de menos. Implica também em ser rejeitado e isolado.

Me sinto assim em boa parte dos meus dias, pois não sigo esse modo de vida jovem de quem tem a minha idade, mas resisto. Ainda bem que existem alguns poucos que também pensam como eu. Talvez juntos possamos convencer alguns outros e vislumbrar a hipótese de que esse jogo mude de lado um dia.

Um abraço

Groo disse...

Interessantíssimo seu texto. Eu sempre digo que estamos em um período de transição histórica, entrando naquilo que se convém chamar de "sociedade da informação"( ou conhecimento, como muitos se referem).

Mas este é o "x":há muita, mas muita imformação circulando por aí. E como lidar com todo esse volume? Como distinguir o que é o "certo" ou o "errado", já que há várias mensagens difundindo "n" valores e padrões de comportamento e separando as pessoas e qualificando-as através de "tribos" e "grupos sociais"?

É aquela velha, velhíssima história: falta orientação. Hoje há, sim, muito pelo o que se lutar, protestar...mas por conta deste volume de informações sem orientações e valores daqueles 'de berço', tudo torna-se "uma farra"...de preferência na mesa do boteco perto da faculdade.

abs e parabéns pelo texto!

Nina !!! disse...

Muito bom seu blog!!!

achu ótimo esses posts que nos fazem pensar!!!

e quanto ao comentário que você lá no blog e das meninas eu tenho uma resposta pra te dar:

Realmente aqueles caras são muito bonitos, mas eu prefiro mil vezes um cara q não seja musculoso, ou que tenha uma barriguinha do que ql qr um daqueles, pelo simples fato q aqueles só se preocupam com a aparencia, só com eles.

do outro lado estão os homens com barriguinha. Estou me referindo àqueles que, por não colocarem a beleza física acima de tudo (como fazem os malditos metrossexuais) , acabaram cultivando uma pancinha adorável. Esses, sim, são pra manter por perto. Homens com barriga não são metidos, nem prepotentes, nem donos do mundo. Eles sabem conquistar as mulheres por maneiras que excedem a barreira do físico. E eles aprenderam a conversar, a ser bem humorados, a usar o olhar e o sorriso pra conquistar

e são esses q na minha humilde opnião as mulheres deveriam procurar!!! entre esse e outros motivos...

Entao eu acho que você não deveria se preocupar não!!!

Bjos
Nina !!!

www.galera-amc.blogspot.com

Groo disse...

Oi, Felipe! Muito obrigado pela visita e pelo comentário lá no meu tosco e humilde blog. Volte sempre, a casa é sua!

E é sempre bom encontrar blogs que saiam do esquema "kkkkk q engrassado"! Por isso mesmo estou acompanhando este aqui. Gostei mesmo!

abs e obrigado, mais uma vez!

Nina !!! disse...

"Mas você sabe que tem muuuuita gente que não pensa assim como você, né?"

sei sim, mas se você quer saber eu não ligo nem um pouquinho. Me sinto aliviada, tenho dó dessas mulheres que caem de amores por aquele tipo de homem.

seu blog tem visita obrigatória minha. Parabens mesmo!!!

bjos
Nina !!!

www.galera-amc.blogspot.com

Vítor Torrez disse...

Felipe, desculpa passar aqui tão rápido, mas estou correndo para ir para o cursinho. Depois passo aqui com calma para ler e comentar direito =D
Não sei se tu participas dessas coisas (até pouquíssimo tempo atrás eu era meio contra =D), mas te indiquei o teu blog para um selo =D
Se quiser repassar, é só pegar o selo e as regras lá no blog...

Um abraço!

Deni disse...

na faculdadew q eu estudo qualquer um passa!
em todos os sentidos
apokspaokpoa
isso realmente da margem pra vandalismo...atos crueis e tdo mais ....
paciencia...se quem tem q estar preocupado naum esta...fazer o q =/


como sempre parabens pelo blog.
sucesso ai ...
volto mais vezes.
obrigado poela visitalá no meu.
e como sempre quando comento.
é pq tenho coisas novas.
passe lá..
és una persona bn venida
xD~
no www.bagageirodocurioso.spaceblog.com.br

abraço e ótima semana!

Afranio Carvalho disse...

Caro amigo Felipe,
Parabens pela sua colocação e sentsatez, isso mostra que nem todos fazem parte desta juventude desvairada. Eu vi o protesto pela TV, e sinseramente não me convenceu como um protesto em busca da mudança, mas um protesto teatral em meio aos holofotes dos canais de TV. A mudança virá sim, por meio de jovens "pontinhos de luzes" sensatos e que pensam como voce.
Abraços e parabens..

Dário Souza disse...

Confesso que ate o começo do texto eu discordava de vc,axo que se ocorre algo do tipo eh melhor fazer baderna do que nao fazer nada, ficar sentado esperando a proxima pessoa ser estuprada, mas realmente na maioria das vezes essas manifestações nao tem o tom de fazer mudanças, realmente eh de participar de algo pra poder repassar a seus filho se neto no futuro, me da inveja dos jovens que lutaram contra a ditadura e por um mundo melhor, mas pensando bem o que eles mais queriam era o nosso mundo de agora, devemos vive-lo da melhor forma possivel.

ੴ₮ℍαʆι₮α ωαʆʆ€ѕкαੴ disse...

dinheiro , poder num vele de nada...
quando morrer so podemos levar as coisas q construimos no coraçao...

Cesar Cruz disse...

Eu tb estudei lá. Tb me lembro de qdo não havia catracas... bem triste esse episódio na Oswaldo Cruz...

Parabéns a vcs pelo belo blogue! Quem aí me ensina a inserir um "Rádio Mãos" como este? Poxa, tenho coisas em áudio que quero por em meu blog e NINGUÉM sabe como fazer! Só vcs!!! Gênios!!! ahaha.
Vou segui-los. Qualidade excelente!

forte abraço
Cesar