terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Natal faz com que o mundo todo comece a vibrar na mesma sintonia. Até os povos que não o celebram, são cobertos por essa propagação de boas energias. Talvez seja aquela centelha que guardamos dentro de nós desde crianças que mantém a magia viva. Mesmo sendo, para muitos, a fase de abrir a carteira e tentar, como podemos, proporcionar uma boa noite de Natal. Em casa a noite de Natal será celebrada e estamos todos animados, conservando e estimulando a tal “centelha natalina”. Às vezes acho que é tudo culpa do “Velho do Saco Cheio”!!
Apesar do Papai Noel viver no Pólo Norte, descobri que muitas lendas que falavam sobre o “bom velhinho” se fundiram e mesclaram com o nascimento de Jesus (Yeshuas), pelas mãos da Igreja Católica de antigamente, que considerava essas lendas como “crenças pagãs”. O plano era ofuscar todos esse rituais celebrados por diferentes culturas nessa mesma data. Vale dizer, inclusive, que muitas dessas celebrações tinham uma abordagem muito bela e nobre. Muito mais que a celebração de um “suposto” aniversário. Muitos pesquisadores já apresentaram evidências que Yeshuas não nasceu em dezembro do ano zero e sim sete anos antes e em outro mês! Mas se culturalmente você quiser celebrar o aniversário de Yeshuas, faça-o na data que quiser.
Existem muitas histórias cercando a origem do mito do Papai Noel e, mais uma vez lendo a respeito (ler é muito bom), descobri porque sempre ouvi Papai Noel ser chamado de Santa Clauss nos filmes. Pensava que era “coisa de americano”!
Há dois séculos atrás, no estado norte americano de Illinois, um rapaz chamado Edward ficou muito sensibilizado pelas diferenças sociais que a recém chegada “revolução industrial” trouxera consigo da Inglaterra. Caminhando, indo e vindo do trabalho, via a pobreza ao seu redor. Já existia na Europa cristã, a tradição de trocar de presentes entre os familiares, simbolizando o feito dos Reis Magos. Em outras culturas a troca de presentes se justifica de outras maneiras.
Foi nesse caminhar entre os bairros pobres da cidade, que Edward decidiu que no final do ano usaria suas economias para distribuir o máximo de presentes possível, permitindo assim, que algum sorriso brotasse nos rostos tristes e judiados das crianças que nada iriam ganhar no Natal. E assim o fez! Comprou os presentes – naquela época eram brinquedos de madeira, bonecas, coisas mais simples e mais baratas – colocou-os numa grande sacola e saiu, no alvorecer do Natal, distribuindo presentes e colhendo alegria entre a pobreza de Illinois.
Ele havia estabelecido um “código” com a criançada. Até para saber em qual casa havia uma criança e onde não havia.
Edward assim o fez por muitos anos, até morrer. Muitos o seguiram, fazendo o mesmo em outros bairros, cidades, estados e países, o que fez com que sua figura e gesto se eternizassem e apesar de ter começado bem jovem, é a sua fisionomia mais velhinho, mais gordinho e mais barbado que é lembrada até hoje... Ahhh estava esquecendo, ele nem era uma pessoa rica, fazia o que podia.Para mim, a espirituosidade de Edward é o próprio Espírito de Natal, é a primeira de todas as centelhas que hoje brilham dentro de nossos corações. É a maior de todas as riquezas.
Neste Natal não esqueça do Edward que existe dentro de você, não esqueça que basta ter coragem e acreditar, não esqueça que se em sua mesa houver pouco, em muitas mesas nada haverá. Compartilhe sua maior Riqueza. Se não tiver presentes para distribuir, multiplique alegria, boas energias, deseje feliz Natal a quem puder desejar. Se houver espaço em sua mesa, ocupe-o! Se lhe for oferecido um lugar, aceite! Enquanto houver essa centelha de Edward em nós, haverá essa sensação boa que envolve o Natal, haverá sintonia entre nós e todos os seres do mundo, mesmo que não celebrem como nós.
Se você acha que o Natal é uma “data comercial”, simples: faça seus próprios presentes! Crie! Os dê de coração e por amor! Não precisa comprar nada... (sai dessa agora!)
O nome completo de Edward é Edward Santa Clauss e eu acredito em Papai Noel!
Não permita que o “envelhecimento” enrijeça seu “Espírito que Acredita”! Não permita que a vergonha lhe impeça de acreditar e pedir àquele que, justamente, espera a eternidade para lhe ouvir, e lhe atender. Não com bolas, carrinhos ou bonecas... mas com presentes para sua alma, sua evolução e sua passagem aqui por esse mundo. Peça!
Para ganhar seu presente, com certeza, precisará saber qual era o código que Edward Santa Clauss tinha com as crianças, não acha?
Para ele saber que dentro da sua casa tem alguém que acredita e o espera, assim como as crianças de Illinois, basta deixar uma luzinha acesa em sua casa – de preferência piscando – e se possível, acenda essa luzinha dentro de você também.

26 comentários:

Luly disse...

Ihhh...eu já ouvi que foi a Coca-cola que inventou o Noel...rsss...veja as cores do bom velinho!!!!
Para completar, outro dia vi uma propaganda da Dolly e o papai noel era verde...hahahaha...faz sentido entao?
Enfim...o Natal é uma data que deixa a todos mais sentimentais, as familias ficam mais unidas, etc...
Adorei o texto!!!!!
A minha proposta é levar esse bons sentimentos para o ano todo! ;-)

Balinha* disse...

Não sabia que o Papai Noel era da Coca.

Você escreve super bem, que blog mais fofo! Parabéns.

.


http://bsalgada.blogspot.com/2008/12/casa-nova.html

verossimel disse...

huahuahua

papai Noel da coca essa é boa

adi :) disse...

nossa mto bom seu texto. mto bom mesmo. Acredite em santa clauss!
\õ/

PequenAprendiz disse...

Papai Noel da Coca???

hahhahahahahha

Muito legal seu post, trazendo a origem e o simbolismo do natal, não conhecia o jovem Edward.

Boa semana!

Beijos

André disse...

Linda mensagem!
Sabe que um dia eu pensei que o natal fosse uma data comercial e que sem aquela ceia, família e presentes nada teria graça?

Pois é, mas me aconteceu algo que me fez mudar essa idéia. Algo triste, foi um dos meus piores natais, mas a partir disso, aprendi a dar um valor enorme a esse espírito que toma conta de nossos corações no mês de dezembro. Feliz Natal pra você também!

Ilton Santana disse...

Nossa, gostei muito. Não conhecia a história do Santa Claus;

belíssimo post;


feliz natal pra vocês!

Dário Souza disse...

Pow muito legal o texto,o natal é uma data incrivel.Gostei do papai noel da coca cola

John Milan(nome ficticio) disse...

Concordo!

Viva o Natal!

=P

Tђαммy disse...

Ah...na boa?
O problema é que a maioria das pessoas só acende essa luzinha na época de Natal e logo, logo ela se apaga...Mesmo assim, gostei muito do seu jeito otimista ;)
Beijos

André disse...

nao é meu mundo. prefiro lutar de verdade.

Miriã Soares disse...

Boas informações... gostei de seu Blog e de sua maneira de escrever!!! parabéns.

Jenneffer Keffer disse...

Nossa muito inteligente esse blog
um dos melhores que ja visite

Parabéns!

e Feliz Natal!

http://jkdesaltoalto.blogspot.com/

Tg disse...

Muito interessante ;D
Adoro assuntos que envolvam Natal.
É uma das festas mais bonitas do mundo ^^


Comente

http://u2onelife.blogspot.com/

Todo ralo da num Esgoto disse...

Papai Noel Existiu...e é graças a ele que algums crianças ainda continuam crianças...coisa mt dificil de se ver nos dias de hj

greatdj disse...

Não sabia que Papai Noel realmente existiu!
Muito interessante a história dele e como ele começou a fazer o bem nesta época.
Merece tal celebração.

Dário Souza disse...

Gi to aqui mais uma vez para parabenizar seu blog,ele é incrivel informativo os textos sao muito bons

Parabens msm,

Dário Souza disse...

Gi to aqui mais uma vez para parabenizar seu blog,ele é incrivel informativo os textos sao muito bons

Parabens msm,

Dário Souza disse...

Gi to aqui mais uma vez para parabenizar seu blog,ele é incrivel informativo os textos sao muito bons

Parabens msm,

Mariana disse...

Não importa a origem... a função que ele exerce para as crianças, mesmo as mais pobres, é o q vale..


adoro o natal...

beijoss!!!!!!!!

Deka Silva disse...

Acho bonito o clima do Natal, mas o do sentido verdadeiro.
Não acredito e não simpatizo com papai noel...

Abraço.

Anônimo disse...

Olá menino Felipe,

Mais uma vez vc se superou.....LINDO SEU TEXTO E SEU ENSINAMENTO!!!!!
Tenho certeza, para muitos vc tocou lá no fundo do coração... e, é isso mesmo, é preciso maner acesa o ano todo, quiças a vida toda, essa luzinha da bondade, do amor ao próximo, não importanto o valor $$$$$ do presente. O verdadeiro presente está dentro do coração de cada um de nós e não tem preço ($$$$$$$).
PARABÉNS FELIPE E FELIZ PAPAI NOEL PRA VC E TODA SUA FAMÍLIA!!!!!!

***DANDARA**** disse...

Desculpe-me.....novamente não postei meu nome....rsrsrsr

D nuts disse...

Passando aqui de novo.Muito bom o post,informativo incrivel.Natal é umas minhas datas preferidas

b disse...

O simbolismo interno do Natal é o nascimento/renascimento do Cristo Cósmico dentro de nós, que é uma centelha chamada "átomo Nous", situado no ventrículo esquerdo.
É o Sol Crístico.
Que , se possível, deveríamos mante-lo vivo e ativo em nós todo o ano.
Prá não precisarmos de euforia pelo 25 de dezembro.
Prá precisarmos de uma verdade vivida, vívida e constante _ começando com os + próximos, que sempre são os + difíceis.
Mas falando de um jeito + simples, seu Papai Noel está numa gravura cheia de ternura.
A sua ternura talvez.
Bonito isso.

Gô´s Anatomy disse...

Não sei se é apenas mais uma das lendas que envolvem a figura do Papai Noel, mas eu li a mais ou menos uns 3 anos no jornal O Estado de São Paulo, que a cor vermelha da roupa do Papai Noel, realmente atribuem a empresa Coca-Cola.
Na matéria, diziam que até muito tempo atrás, o Papai Noel vestia uma roupa azul.
Então em determinado Natal, a Coca pra fazer uma "propaganda" da sua marca, mudou a cor pra vermelho.
Muitas pessoas aprovaram a idéia e assim se concretizou a cor no ilustre velhinho.
Pode ser que seja apenas mais uma das histórias que permeiam o imaginário coletivo sobre o bom velhinho, mas acho bem crível.
Quanto ao texto, Fefo, vc me deixou emocionada com tão belo editorial sobre o Natal.
Feliz Natal pra ti meu fiel amigo!
Não só com presentes físicos, mas com boas vibrações de amor, esperança e caridade!
Beijokas,