segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Preconceito, Racismo e outras coisas que dividem!!


Semana passada tivemos o feriado da Consciência Negra, e isso me fez pensar no motivo do feriado.
Claro que cai no tema do racismo, já que o dia da Consciência Negra é uma homenagem aos negros que lutaram no Quilombo dos Palmares e ao seu líder pela liberdade, Zumbi.
Quando falamos de racismo, automaticamente pensamos em intolerância e preconceito com outras raças, outras etnias, outras “cores”.
O racismo representa à intolerância, a incompreensão, a superioridade e inferioridade, domínio, hostilidade.
Remete-nos a maus tratos, ao medo, a povos derrotados, vencidos, escravizados e principalmente a carnificina ocorrida durante a segunda guerra. Todas as questões de raças e povos, etnias.
O racismo nasce de uma idéia subjetiva de um grupo do que é certo ou errado, do que é permitido, dos valores morais desse grupo e é seguido por um outro, sem questionamento e vai se enraizando e propagando. A situação de racismo passa a ser a verdade.
Repudiamos este sentimento. Nem sequer passa pela nossa cabeça assumir que tenhamos rastros de algo tão desumano e incoerente.
Mas temos.
Conversando com a Gisela sobre o assunto, ela falou sobre o preconceito e racismo.
Todos têm pré-conceitos sobre algo ou alguém, a primeira opinião formada antes de conhecer e baseada na experiência ou, o mais comum, nas opiniões de terceiros, seja ela boa ou ruim. É natural do ser humano ter uma concepção inicial do desconhecido, como forma de proteção.
O preconceito tem como principal diferença justamente essa Pré-concepção, que da uma brecha para que se possibilite conhecer o objeto, pessoa ou situação do preconceito, e assim possa reavaliar a primeira opinião pré-formada, afirmando ou contrariando-a.
O racismo não permite essa pré-concepção. A pré-opinião natural torna-se a única opinião, o único parecer, a única verdade, sem deixar espaço para uma mudança, para que se conheça, para que se avalie.
O racismo é o extremismo do preconceito.
E olhando por esse lado, vemos que esse tipo de atitude se estende pelas mais diversas áreas. Vai desde as já famosas raças e etnias a religião, credo, deficiências físicas e mentais, sexo, classe social... até música, cultura, culinária. Sim, até isso.
O não se deixar conhecer e manter a pré-concepção é sim racismo, seja qual foi o tema abordado. A discriminação pode ocorrer em qualquer situação, em qualquer classe, em qualquer setor.
Vai desde a intolerância racial até julgar e criticar um tipo de música, sem se deixar experimentar o diferente.
E por isso digo que está mais presente do que todos imaginam, e que a pequena brincadeira cotidiana satirizando um povo, uma religião, uma cultura uma música sem conhecer o que se esta falando, esconde sim traços de racismos.
A partir do momento que você se disponibiliza a conhecer, o gostar ou não é individual, mas deu-se a chance de mudar o pré-conceito, e passamos a ter preconceito, formado e assumido. Vi, ouvi, li, me informei. Não gosto, mas respeito.
O radicalismo do racismo é o que levou e ainda leva o ser humano a cometer atrocidades e desrespeitos com outros seres humanos.
Ou utilizar a denominação “baiano”, ou “nordestino para ofender alguém é menos racista e preconceituoso do que acreditar na superioridade da raça ariana, como Hitler?
Agredir mendigos e homossexuais nas ruas é menos degradante do que anos de escravidão?
E buscar formas de humilhar seu vizinho que gosta de forró e você é fã de heavy metal?
Dar-se a oportunidade de conhecer, de avaliar é evitar que o racismo ganhe forças e passe das coisas “banais” como o gosto musical para a intolerância no quesito, como diria os Titãs, cores, castas, raças, crenças. Afinal de contas, tudo o que o racismo gerou começou com o medo de conhecer o que estava ao outro lado, e como mecanismo de proteção ao medo, é melhor humilha-lo, domina-lo e destruí-lo.

(Imagem das campanhas da Benetton.)

25 comentários:

Leo Pinheiro disse...

Sim, semanticamenbte racismo é só sobre raças. Exclusão, preconceito é que me parece que é o problema que vc quer abordar.

douglasfert disse...

As campanhas da Benetton são realmente sensacionais e o seu post fora bem profundo e reflexivo sobre um tema tão polêmico.

O problema é que, no Brasil, as pessoas não se admitem racistas e preconceituosas. Em geral, elas abobinam qualquer tipo de preconceito. Mas quando se deparam com o diferente o discriminam.


Eu procuro todos os dias ter a mente mais aberta sobre TUDO. Mas devo confessar que, muitas vezes, me pego pré-conceituando algo.

Cito como exemplo agora o namoro de Mallu Magalhães e Marcello Camelo. As pessoas ouvem falar a diferença de idade e já começam a proferir discursos sobre o tema.
Sem ao menos conhecê-los os declaram condenados a desilusão amorosa.

Nada pode ser dito sem conhecer. É melhor dizer que desconhece de algo do que dizer que não concorda.

Qdo a humanidade vai aprender que o diferente não é negativo, muito pelo contrário, a diferença presente em cada um de nós é o que nos faz Humanos.

Leo Pinheiro disse...

Em tempo: as propagandas da Benetton dos anos 80 eram muito legais, mas como a loja fechou suas filiais no Brasil...

Enfim, na Itália onde a marca ainda existe as campanhas seguem o mesmo tom.

amandaedalete disse...

Exitem varios tipos de racismo, não exite só de cor...

epifannias disse...

Em meu modo de ver sim, racismo só de raça, mais preconceitos por dversas outras coisas

Arthur Santana disse...

acho q o q agente tem q ter em mente é q o preconceito é algo natural do ser humano (preconceito no sentido real da palvra: conceito prévio), ou seja, se vejo alguém "mau encarado" andando na rua ao meu lado vai me fazer sentir medo, por mais q a pessoa não vá fazer nada.... o q deve ser condenado é a descriminação, isso sim é imbecil e não merece nenhum tipo de incentivo ou apoio...muito bom o post!

--
www.moolegal.wordpress.com

Sabrina Andrade disse...

concordo com o arthur, preconceito, é algo natural no ser humano (por mais ridículo que seja, não podemos negar), mas quando tal parte para a descriminação é outra história, e digamos péssima história.
Muito bom o post!

www.mundoplancton.blogspot.com

Sabrina Andrade disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Hugo Bessa disse...

racismo é tudo o que envolve raça. e é uma das mais tristes formas de preconceito, que é quando vc renega o seu semelhante. cor ou local de nascimento são detalhes.

Tiago Sant'Ana disse...

Boas reflexões acerca do assunto!

O racismo é uma coisa que está mascarada na sociedade atual, afinal de contas vivemos numa falsa democracia racial no Brasil - abastecida pela mídia e pelas pessoas que não querem ver a discriminação e o preconceito instalado num país fruto de ene miscigenações.

Não existe "pureza" etnica no Brasil! Eu, também, digo não ao racismo!


Tiago Sant'Ana
www.jornalistadepeso.blogspot.com

rosangela disse...

Acho uma grande besteira esse troço de preconceito e racismo .. não se julga, não sabe oq vai na cabeça da pessoa pela sua cor, profissão, naturalidade ou seja lá oq for ..

ainda fico com o dito ..

quem ve cara não ve coração ..

Bjs

rosangela disse...

Acho uma grande besteira esse troço de preconceito e racismo .. não se julga, não sabe oq vai na cabeça da pessoa pela sua cor, profissão, naturalidade ou seja lá oq for ..

ainda fico com o dito ..

quem ve cara não ve coração ..

Bjs

Diego disse...

Hummmm mas isso está em TODA parte faz parte da sociedade infelizmente....o dia contra o racismo por exemplo ja é um certo preconceito...não deveria existir um dia para lembrarmos disso..

Pedro Bandoli disse...

Preconceito contra qualquer tipo de koisa, pra min é uma grande estupidez! Não há razão pra tamanha idiotice! Quanto a musica " Gosto é gosto e não se discute" Quanto ao preconceito racial " A pessoa que pratica é 100 vezes mais sem valor do que o próprio alvo do preconceito, e ainda acha que a cor vale alguma coisa. Quero ver na hora de emergencias se a cor vai valer de alguma coisa!"

rosangela disse...

Olha eu de novo pareciando o seu blog ..

bjs

Paulão Fardadão Cheio de Bala disse...

Os arqui-inimigos do clã do pé.

grupo gauche disse...

acho uma grande besteira esse tipo de preconceito, só mostra como ha pessoas com a mente pequena nesse mundo! abraço

Bruno R.Ramos disse...

Gostei deveras do seu blog. Ele é um blog mesmo cabeça. Parabéns!

Jaquielio disse...

Abomino qualquer forma de preconceito.Este blog é ótimo,com posts muito bem construídos.PAssarei mais vezes.

David Sampaio disse...

"É a idéia de raça que mantém o racismo vivo."

Um dia eu li essa frase e achei fantástica.

http://arvoreando.blogspot.com/

Yo Carmo disse...

Queridos amigos avassaladores... Grupo Mãos.
Recomendaria uma leitura para complementar estes sentimentos ...
Mal estar na civilização... Freud. Neste texto, ele fala especificamente do " narcisismo dos pequenos grupos" tem tudo a ver com seu texto.
Venha nos visitar tb.
http://avassaladorasrio.blogspot.com

Vinicius Yuri disse...

Lindo texto. Parabéns.

http://greenbedroom.blogspot.com/

HoneyBee disse...

racismo e preconceito são as palavras mais cruéis do dicionário. =/

Dário Souza disse...

Gi nao sei se é meu pc ou seu blog,mas ta bem pesada a pag,sempre que eu tento descer fica preto e depois volta.MAS seus textos sao incriveis,sou totalmente contra o racismo nao do branco com o negro mais de qualquer raça contra a outra afinal apesar das diferenças somos iguais

Fabio Thiago disse...

retribuindo a visita que bom que vc está adorando meu blog fico feliz em saber em breve colocarei coisas novas, O racismo é um dos grandes problemas da nossa sociedade e a midia na minha opinião tem sua parcela nesse fato